Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Aliados traem governo, e Câmara convoca Ideli Salvatti (meu amor!)

Por Gabriel Castro e Luciana Marques, na VEJA Online:
A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira um requerimento de convocação da ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti (meu amor!). A petista terá de explicar por que permitiu, como ministra da Pesca, a compra de lanchas que nunca foram usadas, adquiridas da Intech Boating, que doou 150 000 reais para o PT catarinense - do qual a ministra faz parte. Em 2010, Ideli disputou o governo de Santa Catarina e teve a maior parte das despesas de campanha pagas pelo diretório do partido no estado.

O dono da Intech disse ao jornal O Estado de S. Paulo que a doação foi pedida pelo Ministério da Pesca. A aquisição das 28 lanchas custou 31 milhões de reais, pagos sob a gestão de Ideli. O Tribunal de Contas da União apontou irregularidades na transação. O deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), que apresentou o pedido de convocação, questionou a doação. “A empresa beneficiada pelo contrato, a Intech Boating, doou 150 000 reais ao comitê do PT, que bancou parte da candidatura de Ideli Salvatti”, disse o deputado.

Em nota, a assessoria de Ideli negou que a ministra tenha relações com a empresa. “A campanha da ministra ao governo de Santa Catarina não foi beneficiada com doações da Intech Boating”, diz o texto. A assessoria informou ainda que, no período do processo licitatório questionado pelo TCU, a ministra era senadora e, nos cinco meses em que esteve à frente do Ministério da Pesca, não firmou nenhum novo contrato ou convênio: “A ministra sempre esteve e se mantém à disposição para todos os esclarecimentos que forem necessários”.

Derrota
A convocação é uma derrota para o governo e só foi aprovada com o apoio de parlamentares da base aliada. Aline Correia (PP-SP), Carlos Magno (PP-RO), Paulo Feijó (PR-RJ), Wellington Roberto (PR-PB) e Hugo Motta (PMDB-PB) somaram-se a três votos da oposição. Placar final: 8 a 7. Mais do que a insatisfação de aliados com o Planalto, o resultado pode ser atribuído à impopularidade de Ideli com muitos parlamentares governistas. A ministra é vista como uma péssima articuladora, que cobra lealdade da Câmara sem, em troca, dar atenção aos pedidos dos deputados.

O governo sempre evitou a convocação de ministros pelo Congresso. Quando calculava que os riscos eram controlados, o Planalto consentia na aprovação de um convite, que não torna obrigatória a presença do representante do Executivo.

O autor do requerimento votado nesta quarta-feira é o deputado Vanderlei Macris, que justificou a convocação de Ideli: “Ela passou por lá e, apesar de não ter sido a articuladora do contrato, foi durante a sua gestão que esse processo se deu”. Eduardo Cunha (PMDB-RJ) alegou que não foi Ideli quem deu a ordem para a compra e lembrou que quem comanda a pasta hoje é Marcelo Crivella. “Não vejo nenhuma lógica”, disse o peemedebista. Ou a gente chama quem comprou ou a gente chama quem está no cargo”. Mas a argumentação de Cunha foi derrotada.

Estou curioso... A presidenta tem sua popularidade aumentada toda vez que se dispõe a demitir algum ministro, porém, antes gasta todos os recursos para mantê-los no cargo sob protestos de perseguição. O curioso é que, se esse governo é tão competente em demitir pilantras, como é que fica sua competência em indicá-los ao cargo?

Nenhum comentário:

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.