Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Agência Brasil cai na esparrela do JEG e publica reportagem com informação errada sobre jornalista da VEJA. Aguarda-se a correção

Conselho na Agência Brasil
A Agência Brasil, do governo federal, publicou uma reportagem, assinada por Luciana Lima, com uma baita informação errada relacionada à revista VEJA. Escreve Luciana:
“Brasília - O requerimento para resgatar informações prestadas pelo jornalista Policarpo Júnior, diretor da sucursal da revista Veja, em Brasília, à Comissão Parlamentar (CPI) dos Bingos, em 2006, causou discussão entre os parlamentares da CPMI do Cachoeira. O requerimento foi apresentado pelo senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL)…”
Policarpo Júnior nunca depôs na CPI dos Bingos!!! Essa é uma das mentiras que o JEG (Jornalismo da Esgotosfera) espalha por aí. Conforme demonstro no post anterior, ele foi convidado a falar na Comissão de Ética da Câmara em fevereiro de 2005. Não estou aqui a inferir que a Agência Brasil e Luciana agiram de má fé. Até acho que não! Talvez tenham se contaminado, sem querer, por uma súcia criminosa, disfarçada de jornalismo, que sai por aí afirmando o que lhe dá na telha. Collor jamais poderia, pois, ter requisitado o que nunca existiu. No post das 16h37, digo qual é o conteúdo do requerimento do senador e o que pretendia com aquilo.

Experiência positiva
Tenho uma experiência positiva com a Agência Brasil, comandada por Nelson Breve, no que diz a reconhecimento de erro. E fevereiro, a empresa
reconheceu que errou ao dar curso, sem a devida apuração, a uma informação falsa sobre os mortos, que nunca existiram, na desocupação da área conhecida como Pinheirinho, no interior de São Paulo. Apontei o problema aqui, e se fez o certo. Só que demorou um pouco: o erro foi cometido no dia 23 de janeiro e só foi corrigido no dia 6 de fevereiro.

Espero que, desta vez, a correção seja mais rápida. E que fique o alerta, de braços dados com Santo Agostinho, que deveria valer para o governo como um todo — ou para todos os governos:
“Prefiro os que me criticam porque me corrigem aos que me adulam porque me corrompem”.
O JEG não pode ser fonte da Agência Brasil. A Agência Brasil é que tem de ser um exemplo de correção, deixando a mentira e a fofoca para os que são pagos para mentir e fofocar. Prezo o seu papel institucional. Ela não pode ser vir ao governo ou a partidos. Tem de servir ao Brasil. Se e quando a correção for feita, noticio aqui.

Por Reinaldo Azevedo

Nenhum comentário:

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.