Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Birigui: Saúde pública, um problema com solução?

Santa Casa de Birigui - Um Asno
É fato que a população biriguiense está de "bode amarrado" com a administração atual no que diz respeito à saúde. Também é fato que os esforços e investimentos nessa área superam em muito o limite do possível para a cidade de Birigui (até porque o PT tem ajudado muito enviando verba, némesm!). Mais fato ainda é que a mídia local não encontra outro assunto pra descer a lenha na administração de Wilson Carlos Borini (tirando o negócio da venda de água para a população que ficou na seca por causa da manutenção do poço!).

Pois bem! Vão dizer que estou "puxando o saco" do prefeito, mas não é nada disso. Tratam-se, simplesmente, de fatos e dados!

"No início do os jornais noticiaram com destaque os resultados da Pesquisa Conta Satélite do IBGE sobre gastos com saúde (manchete do Globo de 19/1/2012: Brasileiro gasta com saúde mais que o próprio governo).

O resultado não é propriamente uma novidade, pois todas as três edições das Contas Satélites de 2007 a 2009 mostram o predomínio do gasto privado em saúde. Esta última edição de 2009 revelou que as famílias gastaram com saúde 29,5% mais do que o governo, ou R$ 835,65 per capita, enquanto o governo gastou R$ 645,27 per capita.

A Constituição Brasileira estabelece que a “saúde é direito de todos e dever do Estado”, adotando para cumprir com esse direito um sistema público único de saúde com “acesso universal e igualitário” financiado com recursos dos orçamentos públicos. Esses princípios que regem o sistema de saúde brasileiro fazem com que ele seja comparado em teoria com os mais avançados do mundo como os do Canadá ou de países europeus de tradição social democrata. Entretanto, pelas desigualdades no acesso e qualidade dos serviços ou nas fontes e mecanismos de financiamento, o SUS real vem se distanciando do SUS ideal.

Nos países europeus, com carga tributária não muito maior que a do Brasil, o setor público responde por mais de 70% dos gastos com saúde. Mesmo entre seus vizinhos das Américas, o Brasil está em desvantagem no que se refere à proporção entre gastos públicos e privados desde o ponto de vista da responsabilidade governamental. Até os Estados Unidos, modelo paradigmático de um sistema de saúde baseado na lógica de mercado, apresenta uma proporção maior de gasto público, como pode ser observado na tabela construída com dados recentemente publicados pela OPAS (Situación de Salud en las Américas. Indicadores Básicos 2011) para países selecionados.


Gastos Públicos e Privados em Saúde como % GDP


Saúde no Brasil - Um Asno
Fonte: Situación de Salud en las Américas. Indicadores Básicos 2011. Organización Panamericana de la Salud. Disponível em: http://bit.ly/xvUWQR

Assim, dada a regressividade de nosso sistema tributário, o brasileiro de baixa renda não apenas paga mais imposto ao governo, imposto esse que deveria financiar a maior parte dos gastos com saúde, como ainda gasta relativamente mais para comprar os serviços que a Constituição lhe assegura como direito e dever do Estado.

Tenho dito e repito: o problema da saúde é caso de justiça mesmo, mas antes de só cobrar dos municípios (todos, não só Birigui), é bom nos lembrarmos de votar em deputados e senadores mais comprometidos com as soluções para a saúde pública e menos em artistas, palhaços e sindicalistas!

Referências Bibliográficas
IBGE. Conta-Satélite de Saúde: Brasil 2007-2009. Rio de Janeiro: IBGE; 2012 [acesso em 25 jan 2012]. Disponível em: 

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. POF 2008/09 mostra desigualdades e transformações no orçamento das famílias brasileiras [Internet]. 2010 Jun 23 [acesso em 25 jan 2012]. Disponível em: 

Organización Panamericana de la Salud. Situación de salud en las Américas: indicadores básicos 2011. Washington (DC); 2011 [acesso em 25 jan 2012]. Disponível em: http://bit.ly/xvUWQR

8 comentários:

  1. A saude é problema em todo o País não só em Birigui, quem precisa usar o SUS tem que ter muita pasciencia.

    ResponderExcluir
  2. Saúde não tem "pasciencia"

    ResponderExcluir
  3. Amigo Asno, lembra que te falei que tinha (e tenho) algumas
    fotos de como era o atendimento antes da administração Borini,
    pois bem nas últimas semanas até o Globo Reporter e o Fantástico exibiram matérias mostrando a calamidade do atendimento em
    várias cidades, aqui não era diferente, crianças juntas com
    adultos, 2 até 3 crianças na mesma maca, no meio do corredor
    o pronto socorro era uma piada, tem muita coisa para se fazer, tem
    e sempre vai ter, pois saúde não tem fim, mas veja como esta
    agora, atendimento digno, pronto socorro amplo, várias salas
    remédio não falta, equipamentos novos, raio X, eletros, etc,
    até pequenas cirurgias podem ser feitas no próprio pronto
    socorro hoje, novas UBS contruídas de acordo com as normas
    para um atendimento eficiente, e não casas de amigos do prefeito
    com super alugueis, médico da família que não existia, novas
    ambulâncias e por aí vai.....tem mais coisas a fazer tem, por
    isso PEDRO BERNABÉ 12 vem aí para dar continuidade nesse trabalho.
    Asno, faz um levantamento e você vai ver que a Santa Casa hoje
    esta muito melhor na gestão Borini do que nos outros, mas muito
    melhor mesmo, na verdade a Santa Casa começou a se desgraçar
    porque o bonitinho do roquinho fez um intervenção quando foi
    vice prefeito, para atender toda a "região" de graça nas custas
    da prefeitura para poder se eleger deputado, isso custo muito
    caro e a Santa Casa paga o pau até hoje por causa disso, mas
    com o Borini a situação melhorou muito e com o PEDRO BERNABÉ 12
    tenho certeza que vai melhorar ainda mais.

    ResponderExcluir
  4. Depois de vinte e tantos anos ainda colocam a culpa no Roque, depois de tantos prefeitos ninguém falou nada. A SAÚDE está ótima depois de 8 anos, os médicos da SANTA CLINICA, quase todos sairam, fui fazer um RAIO X e deram um CD para que levasse no médico. Pede receita em outras cidades que a saúde está ótima, uma delas que conheço é SANTA FE DO SUL. Quando o prefeito quer ele faz, portanto não venham colocar a culpa neste ou naquele. Daqui a pouco o culpado é o Mario Crem, o Wilson Strose, os vereadores passados que nem salário recebiam, etc. e tal. Faça, deixe o homem trabalhar e não fique colocando a culpa em ninguém. E o caso CONFIANCCE, quem é o culpado? O Pedrão?

    ResponderExcluir
  5. Asno vc é un baba ovo do prefeito.

    ResponderExcluir
  6. Errar é humano, colocar a culpa nos outros é estratégico. FaZ mil novecentos e bolinhas e eles ficam colocando a culpa no Roque. Não entendo porque tudo isso se vocês tem certeza que o seu candidato vai ganhar

    ResponderExcluir
  7. Que eu saiba a saúde e segurança é obrigação do estado, mas o que as
    pessoas criticam tanto o roquinho é que queremos saber como deputado
    o que fez pela saúde em Birigui, em coisa para fazer, claro que tem
    mas acho que melhorou muito e ele como deputado não trouxe nenhum
    recurso, não só para a saúde, mas para qualquer setor da cidade é
    isso que estamos questionando.

    ResponderExcluir
  8. Trouxe escolas, creches, bairros, etc. se você não lembra é porque não nasceu em Birigui. Eu nasci.

    ResponderExcluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.