Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Investigação sobre compra de votos em Birigui

Compra de Votos - Um Asno
Segundo consta, já existem 17 boletins de ocorrência registrados por um grupo de eleitores que alegam ter comercializado votos com um candidato a vereador e o candidato ao cargo de prefeito por ele apoiado. Estes eleitores estão acompanhados do advogado Wagner Nucci BuzelliA Polícia Civil apreendeu dois celulares de eleitores com mensagens de compra de votos. Os eleitores disseram que receberam R$ 50,00 antes de votar e R$ 70,00 depois da votação. No site Impacto On Line tem o seguinte trecho:
“Eles pegaram os números dos nossos dos títulos, entregaram parte do dinheiro e a outra parte seria entregue após a votação. Na segunda-feira, recebi o torpedo pedindo pra eu buscar o dinheiro”, contou a eleitora Sônia da Silva. Ela contou que um grupo de amigas foi assediado por cabos eleitorais na frente da escola em que votariam e aceitaram a proposta de venda de voto. 
“Na segunda-feira eu fui lá receber os R$ 70,00 que eles tinham prometido. Eles me pagaram, mas depois minhas amigas disseram que isso era errado, que era proibido fazer. Então vim aqui denunciar e o delegado apreendeu meu telefone”, afirmou Sônia.
Com 30.985 votos, o candidato a prefeito pelo PDT, Pedro Bernabé, venceu as eleições com 5.313 votos à frente do segundo colocado, Roque Barbiere (PTB), que teve 25.672 votos. As pesquisas davam Barbiere vencedor. 
A advogada Fabiana Varoni, da coligação Birigui Muito Mais, de Barbiere, disse que o grupo político vai entrar com representação no Ministério Público pedindo apuração das denúncias. 
Segundo a advogada, desde a semana passada pessoas estavam procurando a polícia e os candidatos para denunciar a compra de votos e supostas fraudes eleitorais. “Além da compra de votos, houve denúncias de problemas nas urnas e eleitores que não puderam votar porque desconhecidos já tinham votado no lugar deles”, disse.

Minha Vez...
Escrevi no dia 29 de julho (aqui) e no dia 29 de agosto (aqui) que já havia o assédio pelo comércio de votos e dos mais variados tipos. Houve compra de votos sim! Como sei... Se houve vendas, obviamente alguém pagou de alguma forma pelo voto. O que acho gozado é que houve uma enxurrada de cheques de valores pequenos, todos descontados em grande volume em um único dia, porém isso seria fácil de justificar e dificilmente alguém compraria um voto com cheque! Não vou me ater aos compradores, já opinei que minha bronca é com quem vende! Ouvi relatos até de pessoas que supostamente estariam negociando com os dois lados mais votados na eleição.

Estou convicto de que a compra de votos não influenciou no resultado, mas atrapalhou em muito o exercício da democracia e ai vai minha bronca: é estranho que só apareçam eleitores que supostamente venderam o voto para a coligação vencedora e não para a dos que perderam, mais estranho ainda é que estes eleitores apareçam já acompanhados de advogados da coligação perdedora para realizar a denúncia porque - vender voto é crime, conforme nos diz o art. 299 do Código Eleitoral, que “Dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita” cabe uma pena de “reclusão até quatro anos e pagamento de cinco a quinze dias-multa” - ou seja, não existe essa história de "eu não sabia" coisa nenhuma! Já tem gente afirmando que além de venderem os votos, também estão vendendo depoimentos!

Favores e vantagens também foram distribuídos aos baldes durante este pleito. Todo mundo fica bem quietinho agora, mas vem a próxima eleição e estarão de volta como abutres assediando os candidatos novamente. Pilantra mesmo é quem, de alguma forma, troca sua consciência por qualquer vantagem que seja. O que teve de churrasco patrocinado por candidatos não foi brincadeira. Isso também é comércio de votos! O que teve de favores, sobretudo para pessoas em condições frágeis de saúde, também foi descomunal. Isso também é compra de votos! Quanto ao problema com as urnas eletrônicas... gozado, porque ninguém acionou a polícia ou interrompeu a operação da urna, ou ainda, não avisou os fiscais presentes sobre o fato. Apenas agora se lembraram disso?

O episódio deve ser apurado sim, e as pessoas envolvidas (todas!), devem ser penalizadas. Reitero que quando me refiro a todas, incluo os vendedores de voto. Já passou da hora desse pessoal entender que a vantagem individual e passageira durante o processo de campanha é que causa, na maioria das vezes, as necessidades coletivas de toda a sociedade.

4 comentários:

  1. Acho uma vergonha maior o camarada que vende seu voto, algo tão poderoso, a única arma que temos para mudar o país.
    Gente nojenta...

    ResponderExcluir
  2. O pior é ler que as pesquisas davam Roquinho...Só se for a deles mesmo! Que parcialidade...Esse povo não sabe perder, isso que dá viver de política.

    ResponderExcluir
  3. Parabens pelo blog.......

    ResponderExcluir
  4. Também é necessário punir os COMPRADORES DE VOTOS, afinal, sem eles não existiram vendedores. Vexame é um cara desse, além de vender o voto, ainda colocar a cara na delegacia para pedir o resto do dinheiro.

    ResponderExcluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.