Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Para inocentar culpados, nada melhor que um hipócrita suspeito

Luiz Inácio Lula da Silva - Um Asno
Já escrevi aqui o que penso sobre hipocrisia mas minha aversão por hipócritas aumentou depois que Lula se tornou o presidente deste país. Sei que os luláticos vão parar a leitura por aqui e disparar suas ofensas. Augusto Nunes publicou em sua coluna on line no site de Veja o seguinte texto. Comento abaixo:
Inconformado com a condenação dos companheiros bandidos pelo Supremo Tribunal Federal, Lula repete de meia em meia hora seu diagnóstico sobre o julgamento do mensalão: “É uma hipocrisia”. O ex-presidente nunca escondeu que foge de leituras como o diabo da cruz, o vampiro da claridade e Dilma Rousseff da verdade. Pode-se deduzir, portanto, que nunca viu um dicionário a menos de um metro de distância.
Se provavelmente ignora a grafia da palavra que anda recitando, Lula decerto desconhece seu significado. Alguma alma caridosa deveria fazer-lhe o favor de contar que, segundo o Aurélio, hipocrisia quer dizer fingimento, falsidade; fingir sentimentos, crenças, virtudes, que na realidade não possui. Derivada do latim e do grego, a palavra se aplicava originalmente à representação dos atores que usavam máscaras de acordo com o papel interpretado.
Em 1997, por exemplo, Lula usava a máscara de chefe da oposição quando foi incluído no elenco de 52 protagonistas da História do Brasil entrevistados para um documentário patrocinado pelo BankBoston e produzido pela TV1. Numa das salas do Museu do Ipiranga, conversei por mais de uma hora com o então presidente de honra do PT. Ainda convalescendo da derrota que lhe impusera Fernando Henrique Cardoso três anos antes, já estava em campanha para o duelo de 1998.
Fiel ao script ditado pela máscara da vez, o entrevistado caprichou na pose de campeão da ética e da modernidade, pronto para erradicar a corrupção, o populismo e outras pragas que sempre infestaram a política brasileira. O vídeo mostra o que Lula disse sobre Jânio Quadros, FHC e o Congresso. “Enquanto o povo gostar de políticos como o Jânio, nós não saímos do atraso”, começa a discurseira. Confira três trechos:
SOBRE JÂNIO: “Sabe, o populista barato, o autoritário, o que acha que as pessoas tem que ter um chefe que mande, que dê ordem, que use a chibata, sabe, que não tem respeito pelas pessoas, que grita com o jornalista, que ofende os adversários… Eu, pela minha formação política, jamais me prestaria a ser um político desse tipo”.
SOBRE FERNANDO HENRIQUE“Quando é que a pessoa começa a ficar ditador? É quando a pessoa se sente superior aos demais…sabe, quando a pessoa se sente superior às instituições, às organizações da sociedade civil, quando a pessoa começa a entender que não precisa ouvir mais ninguém, quando a pessoa só tem boca, não tem ouvido, a pessoa começa a ficar com atitude de ditador”.
SOBRE O CONGRESSO: “Eu acho que o parlamento brasileiro funciona como uma espécie de bolsa de valores. A verdade é que as pessoas de boa índole, as pessoas sérias, as pessoas comprometida com as suas concepções ideológica são minoritárias no Congresso. Aquilo é um balcão de negócio”.
Passados 15 anos, o entrevistado incorporou o que Jânio tinha de mais detestável, enquadrou-se no figurino que atribuiu equivocadamente a FHC e faz o que pode para tornar o Congresso mais cafajeste do que era em 1997. O farsante que agora acusa o STF de hipocrisia é um perfeito hipócrita. Mas este talvez hoje seja um dos seus traços menos repulsivos. Os outros são muito piores.
Minha vez...
Em entrevista ao jornal argentino El Clarin na última quarta-feira o messias dos luláticos disse as seguintes pérolas: “Para um presidente que teve oito anos de mandato, o fato de terminar com 87% de aprovação popular é um enorme julgamento” - “Já fui julgado pelas urnas” - “A vitória de Dilma Rousseff foi um julgamento extraordinário”. Supondo que urna fosse tribunal e Lula tivesse razão, sua absolvição se daria por conta dos 55 milhões que votaram em Dilma, mas, 43 milhões consideram que o país foi governado durante oito anos pelo chefe supremo de uma organização criminosa. Contudo, urna não é tribunal e não absolve ninguém e para aqueles que ainda professam os feitos heroicos e míticos desse falso messias leiam este texto (link) para relembrar o que ele e seu partido realmente doutrinavam antes do poder. Mantenho meu desafio aos que me ofendem através de seus comentários anônimos a mostrar o que realmente foi realizado por seu governo como a falsa promessa da transposição do São Francisco. Abaixo, para aqueles que analisam várias opiniões, a entrevista de José Nêumanne Pinto sobre as condutas de lula, inclusive delatando companheiros para negociar com patrões, enquanto representante de classe.

6 comentários:

  1. Você fica baseando-se na veja, globo, entre outras mídias sujas e diz que pensa?
    Você é apenas um coitado que tem psdbosta na cabeça, não que o pt entre outros não tenham seus podres, mas se basear em mídias criadas para ludibriar cidadãos que só bairristas, pessoas que pensar por si mesmas e precisam de reporteres que induzem seu pensar, veja o Cabrini leia algo que não seja tendencioso.
    Você escreve tanta coisa boa e depois sita textos rídiculos da veja. Vê se acorda, não seja só mais um, pense por si próprio...
    Logo posto meu nome, mas saíba que tem poder em suas mãos com esse blog, não jogue isso fora...
    Um grande abraço de alguém que acompanha tudo o que vc escreve.

    ResponderExcluir
  2. Se você acompanha mesmo o meu blog como afirma, vai perceber que leio até os artigos dos supra sumos petistas como Zé Dirceu, Paulo Henrique Amorin, Luis Nassif, Rui Martins, Wanderley Guilherme, etc. Mas também leio Nêumanne Pinto, Reinaldo Azevedo, Augusto Nunes, Olavo de Carvalho, Roberto Cabrini, etc. Minha opinião, que não precisa da concordância de ninguém, não se baseia apenas no que leio, mas no acompanhamento da política desde 1982, na minha experiência dentro de três legendas partidárias, na leitura crítica de obras que são (não deveriam ser) consideradas ponto final nas discussões como O Capital de Marx e de outros escritores e, principalmente, na comparação de notas e declarações oficiais com os fatos reais. Também fui catequizado a odiar determinadas mídias, mas aprendi a comparar o que cada uma publica. Agora... "Coitado que tem psdbosta na cabeça...", respeite-me, ao menos por não me conhecer direito que é a única licença que lhe ofereço no momento. Não tenho alma alugada por nenhuma legenda, discuta comigo em termos de fatos e dados, ou receba a atenção na proporção que dispensa.

    ResponderExcluir
  3. Desculpe se fui desrespeitoso, não foi minha intenção, me deixei levar e não o farei novamente.
    Uma dica para um próximo artigo: Autodidata.
    O que acha da opinião do professor Paulo Guiraldelli sobre esse assunto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela sugestão. Li apenas dois livros de Ghiraldelli, O Corpo e A aventura da Filosofia e francamente acho que nosso país tem melhores pensadores e ele como ex-aluno de Freire não representou muito bem seu tutor. Acho que a discussão pode ser muito mais abrangente e não necessariamente reduzida a opinião dele. Gostaria de saber a sua por exemplo. Abraços

      Excluir
  4. Para mim Paulo Freire copiou dizeres coisas publicadas por outros estudiosos, Gabriel Chalita copiou Paulo Freire e esse tao "Filósofo" P. Guiraldelli não copiou ninguém e tao pouco é filósofo, está mais para apresentador de talk show.
    Li o artigo que escreveu e ficou muito bom, aguarde que vc jogou a isca e logo, logo e peixe, digo o filósofo virá morder...

    ResponderExcluir
  5. Ué, não é proibido escrever comentários de forma anônima?

    ResponderExcluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.