Rádio Na Pior

Últimos Artigos
recent

"Harry Potter" do senado pode ser vítima de intimidação!

Randolfe Rodrigues, o Harry Potter do senado - Um Asno
O senador Randolfe Rodrigues(PSOL-PA), o Harry Potter do senado, acusado de receber "mensalão" de R$ 20 mil durante seis meses entre 1999 e 2000, quando exercia o cargo de deputado estadual no Amapá, pode realmente ser vítima de uma baita "falta de sacanagem" por parte dos adversários. Ah! O Asno vai sair na defesa de senador bandido!? Lógico que não! Mas, realmente acredito na inocência de Randolfe quanto as acusações que vem recebendo do ex-presidente da Assembleia Legislativa do Amapá, Fran Soares Júnior. Quais são as evidências que dariam solidez a minha fé em sua inocência? Ora! Se a denúncia foi publicada como verdadeira no site Brasil247 e no Conversa Afiada do Paulo Henrique Amorim, só pode ser falsa! Além do mais, não precisa pesquisar muito para saber que Fran Júnior, numa escala de confiança de 1 a 1000 naquele estado, (sendo o 1 o melhor), não seria pontuado por faltarem casas ocupadas por zeros na escala!

O senador Randolfe Rodrigues afirma que não recebeu "mensalão" (é assim que apelidam qualquer escândalo agora) quando era deputado estadual e que o recibo anexado à petição ao Congresso Nacional é falso. "Não descarto que seja minha a assinatura. O que não bate é que nunca existiu aquele recibo de R$ 20 mil", disse. O senador afirmou que o assunto ressurgiu no ano passado, na época da eleição, e que ele mesmo pediu investigação do Ministério Público e da Polícia Federal. O senador disse que também solicitou à Assembleia Legislativa do Amapá que encaminhasse cópia dos registros dos pagamentos que ele recebeu quando era deputado, o que ainda não ocorreu.

De acordo com o senador, no período em que o ex-deputado Fran Júnior o acusa de ter recebido os recursos, ele recorreu à Justiça para cobrar o pagamento do seu salário que havia sido cortado por fazer oposição. "Parece-me que é uma clara atitude retaliatória do presidente Renan porque ninguém deu credibilidade a essa denúncia. O denunciante não tem credibilidade para fazer a denúncia", reforçou Randolfe. Harry Potter, digo, Randolfe, ainda chamou Fran Júnior de vagabundo e caluniador e que a ação dele é uma “ofensiva do crime organizado no Amapá que está acostumado a frequentar as celas da Polícia Federal”. Quanto à documentação apresentada por Fran Júnior (e que pode ser conferida na íntegra no site de Paulo Henrique Amorim), o senador disse que pediu perícia da PF, e que nos próximos dias deverá receber o resultado. O próximo passo, segundo o senador, será processar Fran por calúnia, injúria, difamação e falsidade ideológica. 

O senador João Capiberibe também negou a denúncia e ainda ironizou. "É uma coisa estranha ele assumir que cometeu um crime", disse, pelo fato de os supostos pagamentos terem sido durante gestão de Fran Júnior como presidente da Assembleia. As gravações apresentadas na denúncia de Fran Júnior, segundo o Capiberibe, são de entrevistas que ele (Capiberibe) deu à época. Harry Potter, aliás, Randolfe, diz que denúncias são falsas e "uma clara tentativa de intimidação" ao seu trabalho contra o grupo denunciado na CPI do Narcotráfico, entre eles o deputado estadual Moisés Souza, cujo gabinete é chefiado por Fran Júnior, autor da ação.

O próprio Harry Potter, digo, Randolfe, levou o dossiê que está sendo distribuído no Senado com denúncias contra ele ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, a fim de que seja comprovada a sua falsidade. "Além disso, entregou os documentos referentes a todas as medidas judiciais adotadas pelo senador para essa comprovação", relata a assessoria, que acrescenta que Gurgel se mostrou surpreso com as informações apresentadas. Em discurso proferido em plenário na semana passada, Harry Potter afirma que qualquer denúncia merece uma "profunda investigação", independente das acusações as quais responde o acusador. Por esse motivo, ele afirma ter tomado algumas providências, como a quebra de seu sigilo bancário e o pedido de divulgação, pelo Banco do Brasil, de todos os seus cheques emitidos no período de seu mandato, de fevereiro de 1999 a janeiro de 2006.

Ora pois... Sabemos que é mais fácil eu ser processado por Randolfe Rodrigues por ter brincado com seu nome do que dar alguma merda para seus adversários. Além do mais, graças a pilantragem de alguns "penas alugadas" o estrago já foi feito. Passaremos os próximos anos lendo artigos ligando seu nome ao suposto mensalão do Amapá e charges de gozação nas redes sociais contra o paladino da moral e da ética.

2 comentários:

  1. Senhor Asno. Em que pese deva respeitar suas ideias, o fato de que V. Suprema Asnice não respeita a dos outros o torna tão ruim quanto. Debitar como falso um fato, apenas por ter sido publicado em um sitio de algum desafeto, só pode mesmo ser uma asneira. Chamamos, em filosofia, essa sua afirmação de falácia. Creio que sabe o que significa. No mais, fica meu aqui meu asnético abraço. De um burro para outro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc definitivamente não conhece o govern... progressista Paulo Henrique Amorim.

      Excluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.