Rádio Na Pior

Últimos Artigos
recent

A Direita não sequestrou pauta coisa nenhuma!

Manifestação em Birigui - Um Asno
Tenho lido muito material de análise sobre os últimos eventos, sobretudo o que dizem certos pensadores que se admitem pertencentes ao que eles chamam de "esquerda" política. Há muito de valor no que é escrito, mas também existe um equívoco que não é mais que uma fraude intelectual que se perpetua e é disseminada pelas redes sociais. Muitos aparecem em posições emblemáticas, mas todos se dizem militantes. São, em maioria, os professores "papo cabeça" que preenchem salas universitárias e auditórios Brasil afora. Li vários artigos da socióloga (e militante), Marília Moschkovitch, e muitos me agradaram, embora um artigo específico já tenha sido sequestrado por quem realmente quer deturpar o sentido do que está acontecendo.

Não vejo a Direita conduzindo as marchas pelas ruas, mesmo porque nunca houve condução sobre as manifestações (o que eu critiquei desde o início). O que esperava o tal Movimento Passe Livre? Que 200 milhões de brasileiros se identificassem com sua única pauta? Quem realmente está se apropriando dos acontecimentos para se justificar? Uma ova que existe a tal mobilização dos conservadores para derrubar o atual governo. Jovens apartidários nas ruas não beneficiam a nenhum partido. Bastou o PT ser escorraçado dos movimentos que começaram a eclodir artigos nos ninhos já esperados, como Brasil247, Blog do Zé Dirceu, Paulo Henrique Amorim e correlatos. Pra começo de conversa a adesão da maior parte dos jovens ao tal movimento só ocorreu por causa da "repressão" da polícia de São Paulo.

Acusam a mídia de uma suposta manipulação das manifestações argumentando que ela teria, primeiro se oposto ao movimento e depois passou a apoiá-lo como se houvessem interesses por trás. Ora, eu fui um dos primeiros a criticar a cobertura insensata da imprensa que é mais militante do que os ditos movimentos radicais. Apenas alguns editoriais se manifestaram favoráveis a ação de contenção da polícia num primeiro momento. A grande maioria dos telejornais, inclusive, demonizaram os policiais desde o início. Agora querem pegar alguns trechos de editoriais para justificar que a mídia inteira apoiava a repressão e agora a condena como se fosse conduzida. Isso sim é manipulação e das grossas. As marchas engrossaram, primeiro pela liberdade de expressão porque entenderam que isso estava sendo usurpado dos manifestantes de São Paulo. Até mesmo aqui em Birigui, quando a manifestação foi agendada, o primeiro intuito era o de apoio aos paulistanos.

Tem uma penca de jornalistas que desde o início ficaram enaltecendo como as manifestações eram lindas, fofas, pacíficas e históricas. O tempo todo tentavam diminuir a merda que eram as depredações dizendo que se tratava de apenas um "grupo muito pequeno"! Absurdo! Nenhum dos "grupos pequenos" era menor do que 100 indivíduos. Agora multipliquem-se pela quantidade de cidades que aderiram as manifestações. Foram milhares de dementes! Isso não faz parte nem da esquerda, nem da direita, faz parte da degeneração da massa. Incendiaram o pavio da massa e esperavam o quê?

Fraude é o que pretendem fazer agora, como eu já havia escrito desde o começo. Tentam se aproveitar do descontrole da massa para utilizar de forma eleitoreira para se afirmarem sob um ataque fantasioso dos adversários. Fui contra a maneira que o movimento provocou as manifestações desde o princípio porque já enxergava que os atuais barões do pensamento coletivo iriam tentar usufruir dos resultados para si mesmos. Mostrem-me a Direita conservadora nos movimentos! É fraude! A maioria nem tem entendimento do que vem a ser direita e esquerda realmente. A verdade é que a maioria dos manifestantes está cagando para a direita ou a esquerda. Que os barões entendam isso agora, ou explodirão mais rancores contra si mesmos.

Alguns analisam que o balanço das manifestações remete a um despertar de consciência dos jovens para a política. Não é bem assim! A juventude não está inclinada a aceitar o modelo político existente. Uma nova concepção é necessária. O velho debate dos lados não convence mais. Para tanto, primeiro é necessário o entendimento do que vem a ser esse debate e a utilização excessiva de termos que que nos esgotam até o nosso desgaste. É o caso de compreendermos, de fato, o que vem a significar os posicionamentos de direita e de esquerda.
 
Participei da manifestação em Birigui no dia de ontem. Não vi canhotos, nem destros! Vi brasileiros insatisfeitos. Não identifiquei nenhum conservador ultra-direitista manipulando ou conduzindo nenhuma pauta durante as manifestações. Vi apenas brasileiros indignados mostrando sua verdadeira posição política, ou se preferirem, polaridade política: o amor ao país! Não vejo porque cantar o hino nacional seja uma coisa só de integralistas e fascistas como afirmou a socióloga Marília. Aliás, quem puxou o coro faz parte do PT, do PCdoB e até alguns que já foram anarquistas. Não vejo o tal grupo da Direita se apropriando da pauta do tal Movimento Passe Livre, como acusam certos intelectuais e o próprio movimento. Do meu ponto de vista, era o MPL que se autoproclamava um representante nacional de direito de uma única pauta que só interessa mesmo a eles. Mas, porque gastar tanta retórica contra um adversário imaginário como o fazem os sedizentes de direita ou de esquerda.

Estas bestas não entendem que a população já se cansou dessa piada macabra que é o desgaste entre esquerdistas e direitistas. Nem um, nem outro existem mais, porque os tempos de seus domínios já se acabaram. Há dementes ultraconservadores no Brasil atualmente? Não tenham dúvidas! Há retardados embriagados pelo falso discurso da esquerda? Pôrra! De vez em quando os primeiros aparecem na imprensa e os segundos até trabalhando para ela! Mas, são menores que a massa que despertaram. Essa entidade só toma corpo quando há insatisfação demais e ações de menos. Não tenho medo de o Brasil se tornar ultraconservador novamente. Tenho receio de esses discursos bestas de esquerda e direita não acabarem de vez e, daí sim, levarem a face mais medonha do autoritarismo quando não se aceitam mais os diálogos.

Nenhum comentário:

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.