Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Meu primeiro dia no IFSP de Birigui

IFSP - Instituto Federal de São Paulo - Campus Birigui - Um Asno

Ontem tive minha primeira experiência com o IFSP (Instituto Federal de São Paulo), Campus Birigui. Ainda é muito cedo para tecer qualquer comentário sobre a instituição a qual me matriculei em busca de aperfeiçoamento no campo que explora as ciências exatas. Minha primeira e equivocada formação foi na área de humanas e para não deixar dúvidas de que havia errado na primeira escolha, a segunda também! Escolhi primeiramente o curso de Filosofia porque na época queria respondidas muitas das minhas próprias questões. Sai com muito mais questões do que quando entrei. O que foi uma coisa boa por que me estimulou a reconhecer que as perguntas certas são mais apropriadas que as respostas definitivas. Na época não foi uma boa escolha porque filosofia não dava dinheiro e nem perspectiva além da área acadêmica. Hoje é fashion ser filósofo e quase todo mundo tem contato com essa disciplina, ainda que, a meu ver, ela tenha perdido muito de seu charme anterior.

Em seguida busquei o curso de Administração com especialização na gestão de pessoas por que, afinal, era aí que que o dinheiro deveria se revelar. Hoje têm inúmeros (inúmeros, sim, porque?) administradores pilotando chapas de operação industrial em pequena escala para hambúrgueres. Não é uma ofensa. Longe disso! Foi um gracejo apenas para indicar que o mercado saturou rapidamente com esse tipo de profissional. Mas ainda há grandes espaços e oportunidades. O resumo da ópera é que escolhi caminhos que não tinham necessariamente algo a ver com o meu sonho particular. Eu queria ser engenheiro mecânico, pô! Porque essa longa introdução? Simples! Quem tem a minha idade, ou mais, sabe que não era tão fácil estudarmos na área que realmente desejávamos. Isso quando era possível continuar estudando! Sem discutir méritos ou deméritos, hoje uma vaga no ensino superior, ou simplesmente profissionalizante é muito mais acessível para qualquer camada da sociedade e isso é algo maravilhoso. Já tive a minha experiência com a FATEC de Araçatuba e agora optei pelo IFSP. Tenho pretensões financeiras ou ligadas a carreira? Nenhuma! Tenho mesmo é um puta interesse em dominar áreas nas quais me considero uma ameba, como a de Técnico em Automação Industrial. Poderia ter escolhido Mecatrônica? Chego lá quando me considerar apto...

Ainda sonho com o dia que poderei cursar Engenharia Mecânica ou Elétrica. Pura paixão! Nada a ver com perseguição ao canudo. Gosto de criar coisas apenas como um hobby. Se ganhar dinheiro for uma consequência, não sou estúpido o suficiente para desprezar! Não posso comparar ainda com a FATEC de Araçatuba, a qual tenho muito mais elogios do que críticas, mas uma diferença merece destaque: os cursos técnicos e superiores têm em sua organização um corpo docente e administrativo unido! No meu "modo de vista" isto é uma grande vantagem! Outra vantagem que observei foi quanto ao corpo docente. Na turma que estou inserido há três garotos (garotos mesmo!), sendo que um tem apenas 15 anos. Os mais velhos da sala, obviamente somos eu e o Sr. Renato, cuja experiência de vida me ultrapassa em quase dez anos. É gratificante descobrir o interesse dessas pessoas pela formação profissional e, na maioria dos casos, pelo resgate a educação. Há ainda o caso de um dos garotos que me impressionou por ter optado pelo curso técnico e ao mesmo tempo estar decidido a cursar a faculdade em outro horário.

Porém, o principal destaque vai para a única jovem do grupo. Vanessa tem apenas vinte anos e já trabalha com usinagem e outras tarefas pouco apreciadas por outras mulheres. Ela já tem formações anteriores, inclusive, através do SENAI. Ontem vi pessoas querendo melhorar suas condições profissionais e, sobretudo, de consciência. Ainda desconfio da educação no país, mas o que vejo é uma grande revolução e um resgate até mesmo ara a minha geração que não teve os privilégios que estão disponíveis atualmente. Vamos adiante com o curso!

Um comentário:

  1. Fiz parte da primeira turma do Técnico em Automação Industrial no turno da noite em uma turma bastante diversificada. Falta muita estrutura no campus, mas realmente a vontade dos funcionários e dos docentes realmente impulsiona aqueles que querem realmente aprender e mudar suas vidas. Em mim a mudança foi tanta que não cheguei a terminar o curso, só cursei três semestres e ingressei em um curso de Engenharia Mecânica, não fiz isso por achar que não valia a pena o curso técnico, mas por ter conseguido uma bolsa 100% no prouni e infelizmente não pude esperar. O conhecimento que tive nesse um ano e meio de curso tenho certeza que levarei para o resto da minha vida. Espero muito sucesso dessa instituição e daqueles que passaram por ali.

    ResponderExcluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.