Rádio Na Pior

Últimos Artigos
recent

Diário de um Grunhento: Vestigia nulla retrorsum

Aeroporto Internacional de Guarulhos - Um Asno
Vestigia nulla retrorsum! Certa vez, um inteligente amigo me aconselhou dessa maneira por que ele presumia que se eu olhasse para trás, fatalmente não gostaria do que visse. O que meu amigo Morco ignorava é que eu sabia o que havia de terrível para ver... Por esta razão escolho sempre o "deixar ir", o verdadeiro significado do perdão. Ainda estou na fase de "arrumação das minhas gavetas", portanto, limitado para escrever de fato. Há muito o que registrar sobre tudo, mas nos últimos dias decidi ler mais e escrever menos. Foram duas semanas intensas vividas entre as ruas do Belém, do Tatuapé, da Mooca, da Vila Carrão, da Vila Formosa e da Água Rasa. Em São Paulo não havia um único rosto conhecido para saudar nas calçadas. Não vi a aurora e o crepúsculo um único dia. Raramente pude ver estrelas no céu ou a própria Lua. Em São Paulo a vida é acelerada com passos ligeiros e sentidos sempre alertas.

A frase com a qual iniciei este post está em Latim e quer dizer: “Não há pegadas de retorno”, ainda podendo significar que “não voltarei atrás nos meus passos”. Enfim, estou em meu destino final. Tudo o que eu possuo e preciso trago em cinco malas comigo e agora tenho o meu canto para repousar minha cabeça solitária no silêncio da noite guarulhense. Já estava subindo pelas paredes! Afinal, um ou dois dias na casa de alguém ainda podemos chamar de visita, mas duas semanas já é o exagero do absurdo além dos limites do conveniente! Aqui ao menos posso ver a aurora colorindo a Serra da Cantareira de laranja. É quase impossível não se emocionar! Por estar próximo do Distrito Industrial e mais próximo ainda do Aeroporto Internacional, o bairro e o centro comercial aqui é menos vertical e eu posso ver o céu estrelado através da janela do meu quarto. Ainda não consigo dormir com janela fechada! Parte da minha arrumação foi realizada ao som da voz perfeita de Eddie Veder em sua performance para o filme "Into the Wild" (me senti o próprio Alexander Supertrump!), os grandes hits do The Cars e o insuperável Freddie Mercury.

Pela primeira vez consegui dormir seis horas acordando apenas uma vez no meu horário padrão que é as 3h da manhã. Claro que eu tive uma ajuda do meu velho amigo Johnnie (Walker). Tenho três meses para atingir minha primeira meta, menos de sete para a segunda e mais outra a cada semestre. Um desafio a altura do meu ego, diriam meus amigos mais próximos. Mas, meu desafio aqui não é a rotina do trabalho e sim a rotina do isolamento. Mais uma vez tenho de agradecer aos poucos amigos que tenho pelo amparo leal. Agradeço a grande Alcides Fernandes, o primeiro a me estender a mão. Ao Luciano Lopes Gonçalves, o primeiro a me ligar para confirmar minha sanidade e ao Jorge Ferreira, o primeiro a manifestar seu apoio. A Reinaldo FernandesEdilson Zago, Luis Afonso e mais alguns que eu nem imaginava que, caridosamente iriam demonstrar afeição para comigo. Não fazem ideia de como um "Bom dia", ou "Como você está" faz uma diferença gigante no dia de um exilado.

E a quem um dia ocorrer a ideia de me visitar, ou mesmo de emitir um "sinal de fumaça" como forma de demonstrar que nossas histórias não foram meramente "histórias", EU ESTOU AQUI. A vida não me deu o que eu queria... Ela me deu exatamente o que eu precisava! E eu agradeço imensamente por isso... Eu sou as ferramentas de que necessito para operar meus próprios milagres. Eu não sou o meu passado! EU SOU O MEU FUTURO!

3 comentários:

  1. samuel camargo de anchieta06 junho, 2014 13:59

    Caro Nilson, como vc sabe não partilho da vossa intimidade e jamais ligaria para algum lugar para saber o que aconteceu com você. Mas suas falas nos textos nos dão as dicas que muitas mudanças aconteceram. Desejo sorte, saúde e recomendo para não exagerar com o Jão, pois ele pode fazer cambalear também. Odeio "" por isso tenho que afirmar que isto é uma brincadeira. Aqui na terrinha precisando e podendo de alguma forma te ajudar conte comigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia meu caro Samuel!! Muito feliz por seu comentário. Continuo fazendo uso das aspas por que em muitos casos é o único recurso para ironia ou sarcasmo. Em outros é só destaque sem o negrito. Escrever me mantem são e o meu velho amigo Johnnie é um dos meus sarcasmos. Meu pior vício, o de me sentir mal pelos outros, já deixei para trás junto com tudo. Agradeço demais pela sua companhia virtual e espero sempre contar com ela. Até um dia e sempre muito sucesso pra você na terrinha!

      Excluir
  2. Bom dia meu irmão, eu sempre te apoiei nas suas decisões porque sempre acreditei na sua capacidade e no seu profissionalismo, apesar de não concordar de você estar longe eu sempre vou te apoiar e acreditar em você, porque eu tenho a plena certeza da sua vitoria, meu irmão pode contar sempre comigo, abraço do seu tiú amigo e irmão.

    ResponderExcluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.