Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Sobre o artigo do tenor Rafael Zago e o McDonald's em Birigui

A pobre elite brasileira - Um Asno
Esteriótipo ridículo do que imaginam ser a nossa elite
No final de seu artigo, Rafael Zago (aqui), mencionou corretamente a existência do preconceito contra a classe política (aquela que quer se confundir com nossa verdadeira elite), e o desestímulo para que as demais pessoas venham a ousar fazer uma diferença no parlamento. Penso eu que isso ocorre por mera ignorância ao acreditar que estando lá não seria possível realizar mudança alguma por que o cidadão, convencido de sua idoneidade, se tornaria impotente diante dos abutres que lá já se encontram. Espia! Eu tenho um "modo de vista" quanto as causas para que as coisas estejam desse modo. Infelizmente nesse país onde cargos públicos são moeda de troca e partidos brotam do além como barracas de feirantes tentando (e conseguindo) negociar horário eleitoral em troca de migalhas convertidas em emendas, cargos, ministérios, etc, é muito comum que o cidadão se desiluda. Mas tem outra influência diabólica por trás disso. É a leitura equivocada da realidade devido a ótica de nossos multiplicadores de opinião que ocupam posições que influenciam a mente geral da nação, sobretudo dos mais jovens e preguiçosos. Querem eles o status de elite no pais...

Isso acontece por que nas últimas três ou quatro décadas temos sido envolvidos em uma cortina de enxofre que proclama de vez a dissolução do indivíduo dentro de um coletivo, alcunhado nesta instância de "Partido". Soa muito bem quando se ouve que o indivíduo deve se omitir para que o coletivo se beneficie, mas não é bem assim. Sempre houve e haverá a liderança com visão coerente para que o coletivo seja de fato beneficiado. Porém, como querem estes partidos, facções, grupos, etc., é a mediocridade e a nivelação por baixo que conduzirá o coletivo ao nada ou ao quase nada em um círculo permanente. Estaremos sempre perseguindo o melhor resultado medíocre possível! Todos os dias surgem novos garotos e garotas populares recrutados por partidos com o objetivo cristalino de apenas engrossarem sua produção de votos a cada turno de eleição. Tudo isso esmaga a moral de qualquer partido que venha depois tentar impor suas intenções no grito e na manipulação de jovens alienados em movimentos que se atrevem a chamar de protestos.

Os partidos, não os indivíduos, são responsáveis por essa infantaria de debiloides preguiçosos que não ousam, sequer, ler mais do que lhes é sugerido. Vi recentemente uma postagem absurda relatando o protesto de jovens contra a instalação do McDonald's em Birigui, São José do Rio Preto e mais algumas províncias país afora. Absurdo por que? Ora! Em que essa farra irá prejudicar os "porcos capitalistas" inimigos dos bons hábitos de alimentação e exploradores da alienação calórica do povo? Em absolutamente nada! A empresa continuará lucrando e levando desenvolvimento para outros cantos que a recebam com muita fome pelo resto do mundo. Quem realmente é prejudicado com esse tipo de atitude? Todos nós que carecemos de uma coisa muito simples! E não é de hambúrgueres! Essa manifestação é contra a liberdade de escolha do indivíduo! Quem tem o direito de dizer ao outro que hábito ele deve possuir? O estado já almeja há muito esta autoridade sobre o indivíduo! Agora pivetes também!! Não gosto da ideia de um governo me dizendo o que eu devo comprar, comer, vestir ou ouvir. Gosto menos ainda quando retardados de qualquer coletivo acham que tem o direito de escolher por mim.

Nunca vou ao McDonald's ou qualquer desses fast-food importados e caros demais para o meu gosto. É por que não gosto ou sou contra os imperialistas americanus? Lógico que não! Prefiro os alimentos menos saudáveis como os servidos no fast-food do Mané Simpatia ou no trailer da Dona Rosa que também é fast-food! Também não simpatizo com a resistência dos moradores locais que não querem que o estabelecimento se firme ali. Isso deve ser o que a molecada de hoje chama de comportamento de elite! O que pesa aqui é o ataque gratuito a liberdade de escolha das outras pessoas! Eu dificilmente gastarei meu dinheiro com um Big Mac, mas considero essencial ter a minha liberdade para fazê-lo, se preferir, de me ferrar, se assim eu o quiser, engordar até ter um ataque cardíaco e até engrossar a fila do SUS para tratar meu Diabetes, se for o caso. E olhe que eu nem precisaria permitir que chegasse a tanto! Bastaria eu ter o controle sobre o que como com moderação. Entretanto, se eu tiver o desejo de comer um Big Mac (mais uma vez, dos porcos capitalistas), não poderei fazê-lo em Birigui. Terei de me deslocar, como o fazem muitos biriguienses, até Araçatuba por que tem gente que acha que Birigui não pode ser corrompida pelos yankes!

Se um grupo qualquer impõe seu ponto de vista, seu modo particular de ver as coisas para impedir que outros escolham modos diferentes, quem é que está agindo conforme o conceito vigente de zelite, afinal? Eu leio e ouço tanta gente se posicionando contra essa tal zelite no mundo, mas de fato quantos sabem o que realmente significa pertencer a uma elite? O que é uma elite? Qual é o comportamento de quem pertence a uma elite? Como um termo, outrora empregado para nomear algo de qualidade excepcional, pode confundir-se tanto após algumas dezenas de anos por que um patife ELITISTA metido a intelectual assim sentenciou? Qual é, de fato, a classe dominante, segundo Marx, atualmente em nossa nação? Meus amigos... Se considerarmos elite para "designar pessoas ou grupos capazes de formar e difundir opiniões que servem como referência para os demais membros de uma sociedade" teremos um sinônimo tanto para 'liderança' quanto para 'multiplicadores de opinião'. A primeira positiva e a outra nem tanto!

Nós temos extratos em todas as camadas sociais onde indivíduos se posicionam contra as tais "zelites". Gozado que a maioria faz parte da elite social!! Já deu esse negócio do bom pobre e do mau rico! O conceito de Elite não se resume a isso! Não se trata de uma guerra entre os mais privilegiados contra os menos privilegiados. Há gente que nunca fará parte de nenhuma elite que explora e há indivíduos de elevadíssima estirpe que são explorados em nosso país. No meu "modo de vista" a elite é constituída de pessoas de caráter e energia superiores. Um grupo de INDIVÍDUOS que procuram transcender-se carregando-se de ideais mais nobres e mais eficientes para a sociedade. Nessa classificação pouco importa se estejamos tratando de pessoas ricas ou pobres, que ocupem cargos elevados ou não e que possam ser respeitadas ou, ainda, desprezadas. O resto da população é a massa que não se enquadra nesse conceito e, portanto, encontra-se no limite da mediocridade.

Há mesmo algo de nefasto e caricaturado naquilo que se convencionou atacar sob o apelido de elite desse país. Tem mesmo muita gente imbecil que ainda separa o mundo em classes, porém esse número de cretinos é muito inexpressivo diante do volume de toda população brasileira. Parem com essa diarreia de que apenas 2% da população concentra 80% da renda no país!! E daí? Alguns tiveram méritos para isso e todos nós temos usufruído do trabalho deles! Outros nem tanto, mas a culpa é nossa mesmo! Basta ver como cresceu exageradamente o patrimônio de muitos que foram eleitos com os nossos votos. Esses, sim, são os verdadeiros parasitas de nossa sociedade que muitos jovens insistem em tratar como heróis e modelos de referência! Quanto ao sucesso daqueles que produziram sua própria riqueza através de seu compromisso com o trabalho sério, se isso o incomoda de alguma forma, pare! Pense melhor, descubra o que estas pessoas realmente fizeram para merecer o estágio que alcançaram, dedique-se a um curso que agregue real valor para a sociedade. Chega de sociólogos, cientistas políticos, e de gente que apenas se especializa na arte de argumentar e discursar! Precisamos é de Engenheiros cada vez mais capacitados e comprometidos! Precisamos de Físicos, Químicos, Matemáticos, etc! É desse material humano que nossa sociedade necessita com urgência.

Eu não teria mesmo nada que acrescentar ao artigo do Zaguinho que se mostra uma bela de uma exceção para sua geração. Para mim seu texto está perfeito do modo que veio e me deu brecha para provocar outra discussão por que estou cansado de ver tanta falácia disfarçada de inteligência abocanhando nossos jovens. Nem em minha época de pivete, com tão pouco recurso ou acesso a informação éramos tão tolos. Não gastarei uma única linha quanto a resistência dos moradores do Paineiras, mas teria muitos argumentos para demonstrar que também poderiam ser beneficiados, embora eu saiba que eles apresentariam uma dúzia de críticas ao meu pensamento. Importa mesmo é o rumo da juventude loteada dessa cidade que acaba servindo aos interesses de certos empresários de mente miúda que odiariam ver Birigui atraindo investimentos de fora. Para quem não sabe, o McDonald's precisa ser atendido por fornecedores!

Que bom que Birigui não será corrompida pelos porcos americanus capitalistas por que há jovens interessados no bem estar da população em geral! Os novos jovens não bebem Coca-cola, não ingerem Big Macs, são antenados com o politicamente correto (ainda que não façam a menor ideia do que isso possa implicar realmente na cultura nacional), mas consomem Androids, Galaxys, Dell, Acer, IBM, Intel, Play Station, Iphones, Ipods, Ifods e tantas outras quinquilharias e bijuterias tecnológicas como os Fasciobuquios e Whatsapps da vida! lembrem-se! Eu questiono comportamentos e ideias e não as pessoas, mas não precisam pegar leve... Sabem que não dou a mínima mesmo! E eu achei que minha geração não poderia ser sucedida por uma pior...

2 comentários:

  1. I enjoy what you guys are usually up too.
    This kind of clever work and coverage! Keep up the superb works guys I've included you guys to my personal blogroll.


    Here is my web-site sparkly heels guess (old.powerman.ch)

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado Nilson! E, como você, também não imaginei que a minha geração seria pior que a sua (e do meu pai)! rsrs Mas, como somos brasileiros, e não desistimos nunca (de piorar)...

    ResponderExcluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.