Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

O PSDB traiu seus eleitores... Pela segunda vez!

Militantes do PT e do PSDB - Um Asno
A imagem acima registra um combate entre militantes do PSDB e do PT. Ela fala por si... No dia 17 de julho de 2014 (aqui) registrei minha opinião que deveria ser o óbvio para todos nós: o Brasil não se resume ao PT e o PSDB. Criticar o Partido dos Trabalhadores se tornou redundância! Tudo o que se escreve na imprensa ordinária faz referência ao que o PT é de fato, porém pouco ou nada se registra sobre a traição do PSDB, dono do segundo maior capital eleitoral do país. E é a segunda vez que esse partido comete essa perfídia aos seus crentes eleitores. A primeira foi quando ficaram inertes após a queda da máscara do adversário ao explodir o escândalo do Mensalão. Após o resultado das eleições de 2014 voltei a registrar o quanto a ideia maniqueísta do "Nós contra Eles" (aqui) é prejudicial a todos nós. Agora a coisa se agravou muito. As pessoas estão marchando órfãs contra o que discordam e isso está cozinhando outro fenômeno ainda mais prejudicial a nação. Por onde eu passo ouço pessoas comentando que não irão votar em mais nenhuma figura política por que são todos "farinha do mesmo saco".

Eles não deixam de estar corretos quanto a baixa qualidade dos pretendentes a representantes do povo e não desperdiçar o voto parece uma boa ideia. Entretanto, essa foi a escolha de mais de 30 milhões de eleitores no segundo turno da última eleição (eu fui uma delas) e no que isso ajudou ao país? Amargamos e amargaremos ainda por um considerável período um drama crítico que deixará os gregos aliviados por que a crise deles acabará mais cedo. Já disse que considero a crise atual no país uma crise de liderança. Um verdadeiro líder se revela justamente em momentos críticos. Um líder de verdade é aquele que consegue por ordem no caos e unir todos os divergentes na direção de um propósito comum a todos. Não temos essa figura no país há muitas décadas e a origem disso está na fraude ideológica implantada no nosso sistema educacional que sempre exaltou a mediocridade coletiva e pune o brilho individual. Ainda existem crédulos e fanáticos que se mantém seduzidos pela figura messiânica do divino Lula. Para esses não existe cura e só o tempo lhes servirá como narcótico. Mas, existe um número ainda gigante de pessoas que querem se apegar ao que, no discurso, parece ser o polo oposto ao PT, ou seja, na aparente superioridade moral do PSDB.

Eles não são diferentes! Em número de políticos condenados ou enrolados com a justiça eles disputam páreo a páreo. Recorrem aos mesmos expedientes e estratégias com pequenas mudanças apenas na retórica, o que causa a ilusão de diferença. Porém, se há uma coisa em que o Partido dos Trabalhadores é muito superior ao adversário é essa: eles sabem como fazer oposição! Enquanto a nação marcha sem um espírito que os lidere, caindo refém de aventureiros, proxenetas e sociopatas diversos, o PSDB segue inerte e amorfo. Adota pela segunda vez a estratégia de "deixar sangrar até o final". Fazem isso por que são superiores intelectualmente? Não! O fazem justamente por que são iguais! O maior erro do PT é manter seu discurso de que está sob o ataque golpista de uma oposição. Está mais do que claro que não há oposição de fato no país, senão a do povo que vai às ruas. Estes, sim, são os verdadeiros opositores e que ainda tem de aguentar as críticas de uma imprensa canalha e os desaforos dos representantes eleitos que nada fazem para corresponder aos anseios de seus eleitores.

O PSDB não é capaz de consertar o país e é essa a principal razão pela qual ele não se movimenta na oposição. O PSDB não sabe fazer oposição àquilo que ele também prega. O PSDB não possui um remédio genérico para a atual crise criada pelo PT. O PSDB é apenas mais do mesmo... Mais uma vez fica evidente que é tolice dividir o país como se existissem apenas essas duas forças. Não adianta nos iludirmos mais. Com impeachment, sem impeachment, amargaremos o efeito de nossa irresponsabilidade ao crer na divindade messiânica de líderes charlatães. Nossa escolha política tem de ser conduzida da mesma forma que as opções em um simples orçamento doméstico, ou seja, a partir de fatos e dados. Contra esses não existem argumentos. Dá trabalho? Ah, sim... E muito! Entretanto, aos escolhermos o caminho do menor esforço obtemos como resultado quatro anos de muito aborrecimento e desaforo dos líderes que escolhemos. Dá até saudade do tempo em que éramos colônia e só tínhamos de recolher um quinto (20%) de impostos à Coroa Portuguesa. Era a metade do que pagamos hoje. Nem percam tempo conjeturando quanto a comparação entre os dois períodos! O cerne da questão é que no discurso o atual regime era pra ser muito mais justo com a população e esta continua na merda!

Já apoiei abertamente a candidatos do PSDB, tal como o fiz com candidatos do PT por que sou opositor declarado de partidos políticos e não a indivíduos. Contudo, está cada vez mais difícil apoiar um nome qualquer por que todos são iguais... Somos conduzidos por psicopatas viciados em suas mentiras, cuja maior satisfação é ver quanto tempo essas mentiras são suportadas. Serão necessárias algumas décadas para que esse rasgo na carne de nossa nação cicatrize e fique apenas como uma marca na pele de nossa história. Lamento que milhões de pessoas tenham de padecer por esse erro que pertence a todos nós. Nunca apoiei ou apoiarei modelos ditatoriais, mas também nunca achei o modelo democrático a melhor opção para um país ser organizado. É o melhor perante as outras opções que temos hoje, mas terá sempre esse inconveniente: nunca o melhor líder será escolhido e sim o que receber mais votos. Neste caso, o que terá mais votos será sempre o que souber dizer o que as pessoas querem ouvir e não o que elas precisam. Continuo contra o impeachment. Para mim, o pior castigo para esse governo (e nós que o aceitamos) é amargarmos todos até o fim deste mandato. Além do mais, saindo Dilma, não duvido que os crentes testemunhas do divino Lula não o ressuscitem após três dias... Disso eu tenho receio!

Nenhum comentário:

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.