Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Araçatuba e Birigui pretendem formar uma Região Metropolitana

Birigui e Araçatuba vão criar Região Metropolitana - Blog do Asno
Foto: Rafael Lopes
Nesta quarta-feira, 16 de junho, em evento na cidade de Araçatuba, os prefeitos Pedro Bernabé (PSDB), de Birigui e Carlos Hernandes (PMDB), de Araçatuba, assinaram um Protocolo de Intenções que pretende promover a integração entre as duas cidades. O documento visa o estabelecimento de ações em conjunto entre os municípios para uma integração urbana observando aspectos constitucionais e legais. Se concretizado, poderia favorecer ambas as cidades quanto a logística e a possibilidade de vários empreendimentos nas áreas imobiliária, automotiva, construção civil, agronegócios, entre outras. Vamos por partes! Na prática, o tal "pretocolour", poderá favorecer o surgimento de um grande empreendimento imobiliário entre as duas cidades construído por um gigante, o grupo Tarraf de Rio Preto. Longe de mim colocar as intenções sob suspeita, pois o grupo poderia realmente proporcionar estratégias que trouxessem todos os benefícios supracitados.

Porém, contudo e entretanto! Sempre afirmei que Birigui está entre as cidades mais abençoadas do estado de São Paulo devido a sua localização geográfica, seu potencial extraordinário e... Sobretudo, por sua mão de obra baratíssima e atrativa a quaisquer grupos empresariais! Ainda que Birigui já tenha crescido 42% mais que sua vizinha e tenha absorvido grande fração da mão de obra dela em um passado remoto, sempre manteve sua condição de mediocridade em relação a outra. Birigui já foi até confundida como uma fazenda de Araçatuba por um jornalista da BBC, mesmo sendo um polo industrial e a segunda maior cidade da região. São várias as razões para que o município provinciano de Birigui tenha se mantido sob as sombras dos edifícios da sua vizinha. Apesar da resiliência do setor moveleiro e da metalurgia, esta cidade ainda segue orgulhosa como um grande produtor de calçados com uma média de 64 milhões de pares por ano. Ainda permanece sendo uma cidade atrativa e por isso seduz muitos empreendimentos imobiliários. Poderia ser muito mais privilegiada se oferecesse uma planta industrial que aproximasse outros segmentos produtores de itens com maior valor agregado.

A capacidade de Birigui como grande centro consumidor e comercial é permanentemente prejudicada pela sua vocação quase artesanal na produção de um item muito barato em comparação com um item que emprega alto desenvolvimento tecnológico. Não dá para um calçadista ter uma renda melhor devido ao custo per capta em cada calçado produzido. Por mais forte que seja o segmento do calçado ele não emprega mais do que 20 mil funcionários (nos últimos tempos, nem isso). Os outros segmentos industriais não absorvem a mão de obra excedente do município deixando toda a carga para o comércio local e vagas em cidades vizinhas. O comércio, por sua vez, estrangula a si mesmo não promovendo investimentos por que se limita a renda local. A maior parte daqueles que garantem uma renda superior a média, prefere consumir justamente nas cidades vizinhas, dentre elas, a mais favorecida, Araçatuba. Essa miopia prende a cidade a um ciclo pavoroso de resultados medíocres.

Não vejo com bons olhos quando políticos focam suas escolhas em empreendimentos que se resumam a "obras", se é que me entendem. Que trará benefícios, não tenho dúvidas, mas não espero que essa vantagem venha a se solidificar ainda nas próximas duas décadas e a principal razão está na qualidade política duvidosa de Birigui. Quando me refiro a qualidade política, não me refiro aos agentes políticos como prefeito, vereadores, secretários e assessores. Refiro-me a baixa qualidade do eleitorado local. Para resumir, se concretizadas, as tais intenções irão favorecer ainda mais quem já está na liderança, ou seja, Araçatuba. Birigui continuará a absorver as migalhas deixadas por sua vizinha. E a culpa é exclusivamente dos munícipes biriguienses. Não é uma coisa ruim, mas também não é algo ótimo...

Nenhum comentário:

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.