Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Desafios para a Sociedade e os Políticos Eleitos: Lazer

Bosque Maia em Guarulhos - Blog do Asno
Bosque Maia em Guarulhos
Um grande equívoco cometido pela sociedade, sobretudo nos municípios de pequeno e médio porte, é a crença de que compete apenas ao poder público a responsabilidade de promover e organizar uma pasta relacionada ao Lazer e a recreação dos munícipes. Pouquíssimas pessoas dão a devida importância a esse tipo de política porque não percebe que são ações que podem agir, principalmente, como atenuantes nos problemas que afetam a outra pasta: a Saúde. Uma cidade industrial/semi artesanal como Birigui, por exemplo, incha o pronto socorro com filas de pessoas, cujas moléstias são, em boa parte, causadas pela falta de recreação e lazer de qualidade. O poder público, por sua vez, reage com soluções padronizadas sem um prévio estudo. Associando a um pensamento empregado por administradores de empresas, cada cidade respira um ar diferente e precisa conhecer suas próprias demandas. Não só isso! Precisa estimular o prazer nas atividades recreativas. No meu exemplo, estão, em primeiro lugar, as praças. por que só constroem campos de Bocha? Por que apenas um público específico tem feito uso desses ambientes! Há desinteresse do resto da sociedade? Não! Há falta de estímulos.

Quando minhas filhas eram pequenas meu maior prazer era realizar passeios animados com elas. Birigui tem representantes que se dizem promotores do meio ambiente. Há tantas áreas verdes na cidade e, como estão, formam apenas mais um problema para a administração pública e os moradores que cercam essas áreas. São Paulo tem seu Parque Ibirapuera, Guarulhos tem seu Bosque Maia e assim vão quase todos os municípios mais civilizados desde Lins até o litoral. Onde ficava o bosque municipal quando minha filha deu suas primeiras pedaladas. Onde ficavam os passeios seguros, românticos e saudáveis quando comecei a namorar. A falta desses lugares forçava ao lazer doméstico que, não raras vezes, se convertia em rotina. Restava sempre o óbvio! Dirigir-se a cidade mais próxima com esse tipo de oferta. Consequentemente... Levamos nosso dinheiro para ser gasto nessas ocasiões e é assim que biriguienses deixam de gastar sua pobre renda em sua cidade de origem para elevar a arrecadação da sua vizinha.
O que resta para se fazer durante o sagrado repouso semanal? Ficar em casa e desperdiçar a vida frente a um aparelho de TV ou no ecrã de um celular, ou ainda, zarpar para fora da cidade! O que resta para fazer durante as férias? No caso dos biriguienses arrumar um jeito de continuar trabalhando para ajudar na renda ou... Zarpar para outra cidade! Comerciantes reclamam do baixo interesse dos moradores locais e não fazem investimentos. Acontece que se formou um consenso de que o mais atrativo se encontra fora deste município e isso não irá mudar enquanto no houver uma colaboração mútua entre o poder público e a iniciativa privada, somada a um grande envolvimento da população. Fora os jovens que não sabemos seduzir para essa direção e os trabalhadores que só podem recorrer aos SESIs e SENAIs da vida, sobram também o aposentados que pouco ou nenhum estímulo recebem para recreação.

A falta de lazer é um dos problemas centrais da sociedade. A recreação favorece o bem estar físico e mental dos indivíduos, além de ser vantajosa à economia e à cultura do município. Ao poder público cabe estimular, facilitar e promover essa política. Não só na reserva compulsória de áreas para recreação no planejamento urbano, tampouco no recolhimento de tributos a serem aplicados no desenvolvimento de programas relacionados a pasta. Uma alternativa é a concessão de incentivos fiscais às empresas privadas que ofereçam atividades recreativas ou que formem pessoal especializado para operar na comunidade em que vivem. Acreditem! Estarão abrindo mão de tributos por um lado, mas economizando em outra ponta ainda mais cara ao município: a Saúde.

 
O resto é com todos nós, os munícipes! Temos que acabar com a conversa mole de que nos falta tempo... Deixe o celular trancado por apenas um dia e descobrirá tempo de sobra para muitas atividades úteis e saudáveis.

Nenhum comentário:

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.