Rádio Na Pior

Últimos Artigos
recent

Perguntas que você deve fazer aos Candidatos de Birigui

Praça Dr. Gama no Centro de Birigui - Blog do Asno
Birigui, como muitos municípios, é uma cidade carente, sobretudo, quanto a consciência das lideranças locais sobre as suas necessidades. Nessa época, todos parecem estar atentos a todos os problemas da cidade e todos afirmam que são capazes de solucioná-los. Enfim, são 229 candidatos ao cargo de vereador, quatro ao cargo de prefeito e mais uma turba de assessores, colaboradores e simpatizantes envolvidos no processo eleitoral. Todo mundo disputando a preferência dos 81.970 eleitores do município. Na realidade, o problema não esta nesses números! Poderiam haver até mais candidatos, bem como mais cadeiras na Câmara municipal. Já escrevi o que penso a respeito do inchaço na Câmara de Birigui. O verdadeiro problema é que poucos candidatos se dão conta de que, em média, quase 15% desse eleitorado invalida o voto. Poucos entendem que são reféns do Quociente Partidário porque são incapazes de atingir o Quociente Eleitoral. Menos ainda são aqueles que se dedicam a compreender as atribuições dos cargos para os quais se candidataram! Não conhecem a própria cidade...

A cidade possui mais de 300 indústrias e mais de 2 mil pontos comerciais, mas a população sofre com a falta de emprego e os que estão empregados amargam uma renda medíocre. As carências enfrentadas pelo estado e até pela União são mais intensas em municípios de médio porte desgovernados, como é o caso de Birigui. Do total de eleitores ativos de Birigui, 29,80% possuem o ensino fundamental incompleto, 21,07% não concluíram o ensino médio, 7,52% são analfabetos e apenas 5,99% terminaram um curso superior. Aqueles que concluíram o ensino médio somam 23,20%. Esses, sim, são números que assustam. Mas... Pode piorar muito! O fato de não possuir formação adequada para se ocupar um cargo de representação, em si, não é um obstáculo. Conheci candidatos nessa condição que já realizam atividades importantes para suas comunidades, independente de terem recebido um mandato para tanto. Porém, uma fila tenebrosa de parasitas sempre se aproveita do momento para, através de uma avaliação popular tola, garantir ao menos quatro anos de privilégio. Relaciono abaixo 10 questões que o eleitor precisa fazer àqueles que lhes pedem "ajuda" para chegar a Câmara Municipal de sua cidade. Elas valem para qualquer município!

1 - Porque você precisa ser um vereador?
 A pergunta é essa mesmo! Por que alguém "precisa" se tornar vereador eleito para agir em favor do coletivo local? Você deve exercer a cidadania e a participação, independe de participar ou não de uma eleição. A função de vereador até pode servir como limitadora em certas circunstâncias. Esse papo furado de "trazer" recursos é conversa pra boi dormir! Presidentes legítimos e ativos de associações de bairro sabem o que estou falando. A verdadeira força está na coletividade e alguns espertos se aproveitam da cidadania sonolenta dos munícipes.

2 - O que pretende fazer com o seu mandato?
 É aquela história de "projeto", "plano" e blá, blá, blá... É só pra sacar se o indivíduo sabe do que trata sua candidatura. Na verdade quase ninguém sabe o que faz um vereador! Quase todos se confundem com as atribuições do poder executivo (prefeito) e descambam a fazer promessas que nunca nem mesmo um prefeito seria capaz de cumprir.

3 - Porque você pretende fazer leis para organizar a convivência coletiva da sua cidade?
 Esse é o motivo mais nobre para que alguém se proponha a ser candidato. Tornar-se um representante eleito é receber um mandato para trabalhar pela organização da forma como convivemos em sociedade. Um legislador deve perceber as demandas do seu eleitorado e todas as suas ações devem ser orientadas para que seus eleitores estejam satisfeitos quanto aos seus interesses. As leis que ele irá criar deverão satisfazer a todos os preceitos pré acordados no maior contrato social ao qual chamamos de Constituição Federal e isso demanda muita responsabilidade e conhecimento prévio desse contrato.

4 - Você deseja exercer um mandato para resolver suas questões pessoais?
 Não há problema algum no fato de que o candidato esteja pensando em solucionar os seus problemas pessoais através do mandato. O nosso sistema eleitoral permite isso! A questão é o quanto esses interesses próprios estão harmonizados com os interesses da população.

5 - Quais são as suas demandas pessoais e quais são as demandas coletivas que pretende levar?
 Seria uma atitude valiosa do candidato se expusesse claramente que questões pessoais ele estaria levando para a Câmara e como elas estariam alinhadas com as demandas coletivas.

6 - Está preparado para retomar suas atividades pessoais após o mandato?
 Muitos estarão "desempregados" após deixarem a cadeira de legislador (ou não pretendem deixar mais?). O que pretendem fazer, ou preferem nem pensar nisso, o importante é garantir os próximos quatro anos!

7 - Quantas sessões da Câmara você frequentou?
 Como uma criatura que não frequenta assiduamente as sessões da Câmara pode querer que você o eleja para, só assim, passar a frequentar?? As sessões tratam dos interesses de todos nós e não se resumem a colocar placas em ruas! Se é apenas isso o que acontece é por que você não participa!

8 - Quanto ganha um vereador?
 Em média, os vencimentos do vereador biriguiense, somam R$ 4.500,00, salvo o presidente que recebe quase 6 mil reais. Porém, cada um possui um Assessor Parlamentar que "receberia" mais de R$ 4.700,00. Digo receberia por que não é segredo que alguns legisladores faziam alguns "gatos" para morder uma generosa fração desse valor. Mas, a Câmara não "funciona" apenas com isso! Para que nossos representantes bem desempenhem suas funções em nosso favor, eles ainda contam com o Agente Administrativo I que recebe R$ 2.985,81, o Agente Técnico de Imprensa que recebe R$ 4.953,82, o Agente Administrativo II que recebe R$ 4.662,10, o Técnico Legislativo que recebe R$ 11.831,45, o Contador com R$ 9.830,47, o Assessor Legislativo com R$ 11.831.445, o Administrador de Sistemas com R$ 11.779,31, um Vigia com R$ 2.308,18 e outro com R$ 3.689,64, o Oficial Legislativo III com R$ 11.536,12, um Oficial de Transportes com R$ 3.397,34, um Ajudante Legislativo com R$ 4.154,51, um Secretário das Comissões com R$ 10.776,86, um Oficial Legislativo II com R$ 6.834,12, um Agente Técnico de Informática com R$ 3.542,22, o Oficial Legislativo I com R$ 5.369,50, um Técnico Legislativo Contábil com R$ 11.727,18, um Tesoureiro com R$ 4.783,43, um(a) Agente de Serviços Feminino com R$ 1.615,55, uma Recepcionista com R$ 2.985,81, um Procurador Jurídico com R$ 21.775,35 e mais dois vigias com R$ 2.524,16 e R$ 3.759,91. Em resumo, somos muito generosos com nossos "representantes" e exigimos o mínimo de retorno as nossas reais necessidades... Pau no nosso cú!
 
9 - Quais são os números da eleição em Birigui?
 Aproximadamente 70 mil votos serão considerados válidos no município de Birigui. Para uma legislatura com 17 cadeiras isso resulta em um Quociente Eleitoral de aproximadamente 4.100 votos por cadeira no legislativo, ou seja, um número inalcançável para quaisquer dos 229 candidatos dessa eleição (salvo um baita milagre!). Como existem umas coligações gigantes, alguns gênios irão se aproveitar do trabalho alheio para garantir sua vaga através do Quociente Partidário. Pau no cú dos trouxas!

10 - Quem você vai representar?
Precisa ser explícito? Tem candidato que é um atraso de vida, mas garante uns votinhos por que sabe como agradar sua confraria religiosa. Igrejas e suas comunidades podem e devem atuar na política, mas isso não significa apenas se contentar com homenagens e moções na Casa Legislativa. Botaram o cara lá, agora façam com que trabalhe direito!

Outras perguntas também são pertinentes, mas se o camarada responder satisfatoriamente a pelo menos a metade dessas ele merece o seu voto!

Nenhum comentário:

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.