Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

A Conjuração dos Bárbaros

A Conjuração dos Bárbaros - Blog do Asno
Espia... Está mais do que óbvio que grande parte das pessoas, independente de posições ideológicas, deseja mesmo é que o circo pegue fogo! Só um pequeno detalhe... Estamos todos sob a lona! A garantia do exercício de oposição a um governo, ideia, ou qualquer coisa que exista, é o cimento que assegura o pleno desenvolvimento de uma nação. Entretanto, péra lá! Quem se aloca na oposição não pode se comportar como único e legítimo representante da vontade de todos. Não se desrespeita as instituições, tão caras em  nosso processo de civilização, não se agride quem discorda e não se impõe a força e berros uma opinião.

Jurei não mais gastar meu tempo escrevendo sobre o Partido dos Trabalhadores, PT, ou a tropa que ainda quer reconduzir ao trono o rei despido. Considero hipocrisia invocar um suposto desejo do povo em flagrantes manifestações de barbárie e retrocesso civilizatório. Este partido foi o responsável pela divisão do país no famigerado “nós” e “eles”, uma baita regressão a tempos que se acreditavam superados. Não sou fã do regime democrático, mas submeto-me a sua adequação ao nosso estágio civilizatório atual. Só que numa democracia, as divergências se resolvem pela conciliação de interesses e não pela submissão de um opositor às vontades do outro.

É daninho mantermos no Congresso Nacional pessoas que atuam como os parlamentares desse partido e seus orbitais. Não por que se deva suprimir o contraditório, mas por que não são capazes de construir argumentos. São habilidosos apenas em tumultos e reúnem suas energias com maestria apenas quando se dispõem a desqualificar os adversários. Não temos trabalhos enquanto isso... A população, indubitavelmente, segue desnorteada a sua rotina em direção a um abismo. Não há ou haverá salvadores. Os que estão lá não disputam por nós. Disputam entre eles por eles mesmos. Aqueles que estão lá não são senadores ou deputados, mas bárbaros dispostos a impor-se “no berro” e que recorrem à violência para “ocupar” um espaço que não deveria ser propriedade de ninguém.

E quanto a aqueles que estão do lado de fora endossando esse comportamento vândalo? A quem eles ferem quando depredam, coiceiam e destroem o que tão caro custou a cada indivíduo deste país? Quem realmente é ferido de morte frente a tão grave barbárie? Não é a democracia e sim, a civilização! Tantos degraus superados e tantas rotas pavimentadas na direção do entendimento e da tolerância, descartados em poucas horas sem um mínimo de reflexão. Afirmam que foram agredidos em seus direitos antes e que a única maneira de serem ouvidos e causando barulho. Não! Essa é a única forma de garantirem o repúdio daqueles que também sofrem, mas não destroem o que caro lhes custa.

Ah! Mas, não foi o PT que organizou aquela invasão às praias dos Ministérios. Foram as centrais sindicais! Movidas por qual nobre sentimento? A defesa do interesse da população? Negativo! Invocam os direitos do povo sempre quando na verdade querem, de fato, dizer os interesses deles. Disfarçam nos discursos, mas recuarão mansos e sorridentes bastando que para isso o Congresso simplesmente remova da discussão a parte que revoga seu parasitismo sobre os trabalhadores de verdade. E quem eles usam para alcançar êxito em sua artimanha? Trabalhadores!

Como isso foi possível? Simples... Perdemos em algum momento a capacidade de compreender o sentido do verbo refletir. Nós, burros que ficamos, não refletimos mais sobre coisa alguma, apenas reagimos. E reagimos mal sempre! A maior conquista do ser humano foi a organização de sua linguagem e forma de se comunicar. Jamais imaginei que até isso estaria em risco em algum estágio da evolução humana. Nunca se leu tanto na história e nunca se produziu tanta asneira com a escrita. E olha que estou incluindo textos execráveis como o Mein Kampf nessa lista!

Sim, quem mais se beneficia com todo esse caos é realmente o partidão. Com todos os deméritos que todos já estamos calvos de saber. E o problema nem é esse! O que os bárbaros querem é que todo o resto perca a referência. Sem um instrumento preciso para realizar uma medição, ficamos todos no aproximado. Não há mais modelo ideal a se buscar. Mais do mesmo está bom! Houve um tempo em que o metro para se medir uma parede devia seguir a referência de um rei coroado. A medida nem sempre era a mesma... O partido que não soube refletir sobre si mesmo agora quer que todos sejam medidos pela sua régua, ainda que ela também não seja um metro. Às favas com a civilização! Mais do mesmo está bom...

Nenhum comentário:

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.