Rádio Na Pior

Últimos Artigos
recent

Aos pretendentes do PSDB - Por Nilson Alves de Souza

Nilson Alves de Souza - Um Asno
Bastou que eu publicasse o texto (muito bem escrito, por sinal) do meu amigo João Bosco Leal (aqui) e já recebi as agressões irracionais de sempre com a velha invocação do argumento de que não sou imparcial o suficiente (como se em opinião pessoal alguém pudesse ser imparcial de verdade!!). Pois bem! Já escrevi um texto especifico para deixar muito bem claro que não sou parcial ou imparcial... Sou INTEGRAL!! (texto aqui). Publiquei o texto de Bosco Leal por que sua opinião não é muito diferente da minha e não há nenhuma lei que proíba a publicação de opiniões, salvo se eu estiver enganado e já tenham conseguido alterar a Constituição Federal deste país. Não me importam as bandeiras que as pessoas empunhem, sejam de times do coração, inclinações religiosas, escolas de samba prediletas, ideologias cretinas ou filiações partidárias! Com essas últimas minha aversão tem aumentado muito depois que comecei a editar esse blog. Trato todo ser humano com igual distinção e jamais desejaria de forma alguma o que alguns fanáticos têm desperdiçado o tempo para fazer chegar até minha caixa de comentários como forma de me desanimar. Sou muito sensível a condição precária a que somos submetidos por causa de uma subserviência esquizofrênica à certas lideranças hipócritas e medíocres que nossas escolas, insuficientes em sua função, têm despejado país afora.

Na verdade a maioria que criticou o artigo de Bosco nem leu de fato... Detiveram-se no título "Aos governantes do PT". Eu também iria preferir outro título. Se lerem o texto perceberão que poderia mesmo ter sido diferente, mas o artigo não me pertencia para alterá-lo. O problema é que o texto faz o que todos deveriam fazer com todos os partidos e seus eleitos que deveriam nos representar de fato. Ora! Se o problema é o título, tá aí!! Tão Felizes?? Joguei outro partido no título, como se meu país se resumisse apenas a essas duas abreviaturas!! Vem à minha cabeça um pensamento curioso... Caramba! O que ganham de verdade essas pessoas que defendem seus próprios algozes? Imagino que sejamos um povo que age tal como o cão sarnento que não se coça para não magoar os parasitas que ele carrega em seu dorso! Ah! Mas esse governo fez, esse governo faz! Memória estúpida!! Raciocínio "periférico" (desculpem, não resisti)! Não se governa só com discurso e propaganda! Já fizeram isso antes... Chamava-se ditadura! E muita gente que governa hoje não gostava daquele período. Todos poderiam se lembrar que todos os governos tiveram seus pontos positivos, afinal eles tinham de fazer ao menos o mínimo para garantirem sua continuidade no poder. Mas e aí mané??? Continuamos sendo um país do futuro afundados na mesma merda, adormecidos na mesma rabeira do progresso tecnológico e - olha que interessante! - na mesma espúria, mequetrefe, insatisfatória, inútil, insuficiente, etc, produção acadêmica RIDÍCULA!! Quanto a isso, me desculpem aqueles poucos acadêmicos que têm realizado grandes contribuições para o mundo todo, não só o Brasil, mas este artigo é dedicado àqueles outros que não merecem o grau de destaque que tem sido dado a eles.

O Capitalismo tem algo de muito ruim mesmo, é verdade! Ele permitiu que nações que gerem uma mínima riqueza permitam que surjam certas criaturas portadoras de uma cretinice imunda que eles se orgulham de intitular "intelectualidade". Ora! Não passam de criaturas ridículas amantes do e dedicados ao ócio. Gostam de se imaginarem úteis e saem por aí organizando massas, discursando eloquentemente sobre causas e razões que nunca foram as deles. São preguiçosos, incapazes de se destacarem nas ciências reais, nas artes úteis e criadoras (não criativas). É gente que odeia a Matemática, a Física, a Química e todas as ciências correlatas. Por isso se dedicam tanto a Sociologia, a Filosofia, as Ciências Políticas, etc. Não sabem como e não querem produzir algo de real sentido e valor para a sociedade. Tornam-se jornalistas, redatores de blogues, ativistas, militantes (quando não são capazes de influenciar outros, tornam-se influenciados). É uma lástima! Um gigante retrocesso para uma raça que em pouco menos de um século saltou da idade das trevas do conhecimento para a obra monumental que é o século XXI. É bem verdade que para que tenhamos um bom engenheiro, advogado, professor, médico, etc., boa formação nas ciências humanas é essencial, mas já vai longe o tempo que um bom filósofo também era um extraordinário físico, um bom sociólogo também o era excelente na ciência dos números. Hoje o que temos são fanáticos mal formados e sociopatas mitômanos que fracassam em tudo, mas querem "servir" ao povo por que se acreditam preparados.

A esses seres não dedico as mesmas preces que eles dirigem a mim desejando que eu seja trucidado ou venha a sofrer (outra vez) com grave enfermidade. Trato-os com a mínima indiferença que me é possível. Se minhas críticas tem, em sua maioria, argumentos contra o Partido dos Trabalhadores é por que há razões para isso. Primeiro: é o partido que dirige a nação e boa parte dos municípios, estados e ainda decide como se opera o processo legislativo no país. Qualquer partido que esteja nessa condição e seja medíocre, deveria ter não só as minhas críticas, mas a de todos que são prejudicados por sua incompetência. Onde eu deveria ter elogiado ou defendido, o fiz! Não apenas a esse partido. Onde coube um questionamento ou até uma crítica, também não deixei de fazê-lo. Segundo: já pertenci a muralha de militantes doutrinados do PT. Me decepcionei e busquei outros... Tive igual ou maior decepção até chegar ao ponto de ter absoluta aversão a ideologias partidárias. Posso escrever sem parar, se eu quiser, para demonstrar por que não deveriam existir os partidos, mas seria um exagerado desperdício do meu tempo que merece maior qualidade do meu pensar e agir. Terceiro: voto em indivíduos, nunca em legendas! Posso votar em um candidato que pertença ao PT (e já o fiz muitas vezes!), como de quaisquer outros partidos, desde que seja o indivíduo independente o suficiente para fazer o que a sociedade espera que ela faça e não sua "Liderança Partidária".

Para encerrar, por que a maioria dos leitores já interromperam a leitura no segundo parágrafo mesmo, eu escreverei da maneira mais sucinta o que me ocorre como resposta aos meus críticos. Eu estou para o governo (qualquer um, ) assim como o governo está para todos os seus governados... Como o cavalo do Figueiredo em desfile de 7 de Setembro: "Cagando, andando e sendo aplaudido"! Abraços a todos... Voltei!

4 comentários:

  1. Cadê as agressões? Cadê os cometários agredindo o autor se não passam de mentira? Porquê não publica eles pra mostrr que existem seu babaca?

    ResponderExcluir
  2. Por que não!!! O blog é meu!! Publico o que eu quiser!

    ResponderExcluir
  3. É um jumento mesmo.

    ResponderExcluir
  4. O PT vai ganhar de novo e toda essa merda que vc escreve não vai valer de nada!! Já passou da hora de regulamentar escrotos como vc e impedir que mais gente se influencie pela sua opinião demente... você é uma desgraça para o país você diz que superou o cancer, pois tomara que ele volte e acabe de vez com a tua raça seu te encontrasse eu mesmo acabaria, seu excremento de tucano

    ResponderExcluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.