Rádio Na Pior

Últimos Artigos
recent

Dilma Presidente: O absurdo do "Nós contra Eles"!

Dilma Rousseff reeleita - Um Asno
Acabo de retornar para a solidão do meu santo lar, abro meu laptop e vejo manifestações abomináveis depois da reeleição de Dilma Roussef. "Secessão", "Guerra Civil", "Morte aos Petistas", "Morte aos Nordestinos", etc... Me pareceu que estive na Europa e cruzei o oceano errado indo parar em um país que não é o meu. Essa é a primeira eleição que tenho de justificar meu voto por não estar em meu antigo domicílio eleitoral e não ter tido como transferir meu Título de Eleitor em tempo. Já havia deixado bem claro em 2013 em quem eu não votaria nessa eleição (aqui) e acrescento! No meu ponto de vista (que interessa apenas a mim), acho melhor mesmo que o país continue na mão do PT a essa altura. Afinal, em quem colocarão a culpa quando a insatisfação vencer a barreira da ilusão?

Também já havia deixado meu ponto de vista quanto ao delírio de se dividir o país nessa polarização maniqueísta de PSDB e PT (aqui). É um desastre ver as famílias brasileiras embriagadas por uma fanática disputa de poder que nada tem a ver com a realidade delas. Vizinhos brigam com vizinhos, parentes se agridem, amizades se desintegram (se bem que não existe ex-amigo), e relacionamentos são descontinuados!! Gigante é esse absurdo, essa ilusão do "Nós contra Eles"! O que de fato existe é "Nós contra Nós", enquanto eles valorizam suas biografias e engordam a si mesmos e seus associados! Não! Essa eleição não foi definida pelo voto nordestino, como querem crer alguns xenófobos e, tampouco pelos mineiros como especulam outros, inclusive da imprensa em geral! Também declarei minha aversão a essa ideia de que era o "voto ignorante" dos nordestinos que estaria dando a vitória a situação atual (aqui).

Quem me conhece há mais tempo sabe que desde a fase anarquista eu nunca fui muito fã do regime democrático por uma simples razão: não garante que o melhor vença, apenas garante que aquele que recebe mais votos seja o vitorioso. Longe de mim invocar essa eleição de 2014 como exemplo de "melhor contra o pior"! Nada disso! Na maioria das vezes é a opção "ruim" contra "a mesma coisa" e o problema está na formação cultural de toda a população brasileira. Acontece que eu nunca consegui pensar em nenhum modelo melhor que pudesse ser proposto e trabalhado para convencer a sociedade. Por isso não saio pregando a nulidade do sistema atual. O meu modelo perfeito de governo jamais poderá ser aplicado, enquanto as pessoas lutarem apenas pelo interesse que restringe-se geograficamente apenas àquela região, cuja depressão denuncia onde, um dia, esteve preso um cordão umbilical. Acho que as pessoas devem, sim, buscar seus objetivos como indivíduos. Porém, ao entender que seu individualismo depende de um coletivo, devem harmonizar seus interesses combinando-os também com os daqueles que pensam e querem diferente. Até que alguém crie um melhor modelo, prefiro submeter-me ao regime democrático!

Temos maus candidatos por que somos mal formados, mal educados, não temos propósitos definidos e escolhemos, na maioria das vezes, pelas razões erradas. Ora! Essa eleição é a prova de que estamos longe de um país ideal. Quem votou no PT não o fez apenas por terrorismo, ignorância ou ganância própria! Esses fatores influenciaram, lógico, mas não são determinantes quando se analisa mais profundamente. Houve grande número de pessoas que votaram na candidata do PT por acreditarem ser quem teria a melhor proposta para o país inteiro. E tenham certeza de que nem todos que votaram no candidato do PSDB o fizeram por razões tão nobres como querem fazer crer! Antes, eu assistia apenas aos petistas agredindo e ameaçando. Eram atitudes fascistas, retrógradas violentas e completamente absurdas. A resposta daqueles que se diziam pertencer a corrente contrária, fazendo oposição a esse tipo de comportamento bruto foi... agir exatamente da mesma forma! Tanto foi assim que preferi ficar completamente ausente dessa briga.

Não existe voto bom ou mal. O voto é a expressão da vontade de alguém e é legítimo, agrade, ou não, ao meu modo de pensar! Se eu não tive a competência de convencer alguém, através de argumentos, de que meu ponto de vista é o melhor, o único culpado sou eu! Minha razão pode não ser a melhor, a mais nobre, a mais elevada, ou até pode e eu não ter a capacidade de convencer. Observem os números! Mais de 30 milhões de pessoas não votaram e eu fui uma delas! Mais de 5,2 milhões de pessoas votaram NULO! Quase 2 milhões de pessoas votaram em BRANCO! E a culpa é dos nordestinos ou petistas!!! Os petistas foram mais engajados, lutaram com mais fervor e se dedicaram muito mais a sua causa e isso favoreceu-os. Se fizeram uma eleição suja, imoral, amoral, etc., isso é outra história e em um Estado de Direito há caminhos mais adequados a se seguir do que as propostas de secessão, separatismo ou guerra civil estupidamente multiplicadas pelos sites e redes sociais espalhados na internet. Ampliem e observem o mapa Abaixo:
Mapa das Eleições 2014 - Um Asno
É claro que o Nordeste teve grande peso nas eleições, mas o que dizer dos milhões de nordestinos que votaram contra a proposta do PT. Vejam que houveram cidades nordestinas onde o candidato da oposição, Aécio Neves, conseguiu mais de 70% dos votos, como em um município de Alagoas!! Recordem-se de que, mesmo sendo vitoriosa na região, Dilma não conseguiu 100% dos votos em lugar nenhum! A maior diferença esteve na casa dos 70%, logo, ao menos 30% discordaram da proposta dela. Isso não quer dizer que existe nordestino bom e nordestino mau! Apenas existem pessoas que exercem o seu direito democrático de escolher! Se não foram convencidos, faltou competência de quem não os convenceu! Ah! mas, houve terrorismo, houve chantagem, houveram ameaças... O PSDB perdeu essa eleição por que não foi capaz de convencer, de mostrar uma verdade mais autêntica do que sua adversária! Não teve competência para comunicar ao povo na linguagem que esse povo se comunica. Não me venham com essa de que é por causa da baixa escolaridade dos nordestinos. Estou cansado de debater com pessoas de altíssima formação que envergonhariam o mais ogro dos analfabetos!

Relacionamentos fracassam por que nos iludimos quando nos convencemos de que o que queremos também é o melhor para quem queremos! Ignoramos que os outros também podem querer diferente! Eu queria que meu país fosse governado por alguém que não se sentisse orgulhoso, por exemplo, de admitir que 56 milhões de pessoas precisam ser atendidas por um programa absurdo de assistencialismo como o Bolsa Família. Isso depois de afirmar falaciosamente que tirou 40 milhões da miséria! Queria que o meu governo fosse capaz de fazer com que nenhuma família necessitasse de Bolsa alguma, dando-lhes condições de progresso e evolução pessoal. Mas isso não será interessante para governo algum! Queria que meu governo cuidasse de suas contas e me oferecesse um serviço coerente com os impostos que ele me cobra. Mas, isso também não será de interesse de governo algum! Governo é controle! Trata-se apenas disso! Nenhum governo irá admitir, mas todos trabalham para manter as pessoas sob o mesmo tipo de controle dos tempos em que os líderes eram reis com poderes absolutos sobre o povo e seus nobres eram distintamente tratados como pessoas especiais! Não é a toa que o centro de governo se chama "palácio"!

As ferramentas evoluíram desde então, mas o povo continua sob domínio. E tem de ser assim! Vejam, entendo que estou em um Estado de Direito e aceito isso! Estou na condição de povo e aceito isso. Tenho aspirações mais nobres e ambições melhores do que apenas satisfazer o meu desejo de ser importante. E o melhor de tudo! Não faço a menor questão de que as pessoas se igualem a mim! Só posso, realmente, desejar que luzes iluminem a cabeça da governante reencaminhada ao palácio para que reveja os pontos intransigentes de sua postura frente a questões que irão influenciar a vida de todos os brasileiros que votaram, ou não, para que ela continuasse. Não acredito em um colapso, nem no fim do Brasil, já afirmei isso! Mas, o desafio é ainda maior para Dilma nesse momento do que foi há quatro anos. E dessa vez... A herança maldita só poderá ser atribuída a ela mesma!

Nenhum comentário:

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.