Rádio Na Pior

Últimos Artigos
recent

Sobre as Manifestações que ocorreram no dia 13 de Março

Manifestação do dia 13 de Março - Um Asno
As manifestações nesta sexta-feria, 13 de março, organizadas pela CUT, MST e UNE, segundo o site Brasil247 trouxeram um alívio ao governo. Não entendo por que, mas vamos lá! Não há por que discutir quanto ao tamanho da manifestação se foram 8 mil ou 40 mil. Não há por que perder tempo gastando análise sobre a metodologia de recrutamento das pessoas que engrossaram as marchas. Se houve "lanchinho", pagamento de R$ 30 ou R$ 40 para carregar bandeira, de onde veio o dinheiro que financiou tanto material de propaganda, isso tudo é desperdício de tempo e retórica. Nada irá abalar a convicção desse governo de que ele nunca errou em nada e que tudo o que está acontecendo ao país nesse momento é culpa dos esteites! De modo algum ouviremos desculpas, pois para essas pessoas estamos no melhor dos mundos possíveis graças a eles. Ainda teremos de esperar uns 40 anos até termos vergonha da camisa vermelha, tanto quanto os alemães tem da suástica. Para mim o ato de ontem não precisa ter significado algum. É a manifestação de opinião de um grupo de pessoas que tem o direito para tanto. Seja qual for a maneira que se organizem. Particularmente acho mesmo que o número de pessoas que concordam com esse grupo seja ainda muito maior pelo país afora. Eles têm esse direito!

Essa crença de que o modelo que o governo adotou na última década é o ideal para o país e o mundo tem raízes antigas. Ainda me lembro das aulas do clássico 1º grau onde aprendi a odiar o Capitalismo antes mesmo de saber que raios era isso. Só fui ler o Capital de Karl Marx anos depois! Por mais que me incomode a demonização e a rotulação que alguns jornalistas peados impõem a pessoas como eu, empregando adjetivos como golpista, coxinha, zelitebranca, entreguista, traidor, antidemocrata, etc, meu foco permanece nas minhas convicções e não na deles. Em minha análise não vejo como as manifestações de ontem podem ser um alívio ao Planalto já que as pessoas se afirmavam em defesa da prefidenta, mas contra o governo (!!). Não entendo bem como pode ser isso, afinal o governo é da prefidenta! Não entendo por que o governo temia que houvessem confrontos. Somos o que, milicianos querendo tomar o governo de assalto? Não entendo também por que discursam tanto sobre estarmos querendo um "terceiro turno"! Não queremos turno algum, queremos é que o governo reconheça que escolheu a rota errada e corrija o leme!

Acho que sites como o Brasil247 conduzem, intencionalmente, os integrantes do governo a um equívoco maior. Fazem parecer que o governo está correto em suas decisões e que o povo está de acordo. E isso, nem de longe é uma realidade. Os jornalistas do referido site afirmam que "o golpe morreu". Se há golpe em curso isso está relacionado ao ataque acintoso que esses senhores insistem em propagar contra a população que reage e discorda do ponto de vista deles. A democracia pode ser uma bagunça de ideais, mas ainda assim, sua maior virtude está na possibilidade de haver divergentes e, mesmo sendo adversários, eles conviverem. Quem deixa o conforto de seu lar, interrompe sua rotina e abre mão de algumas horas de sossego para ir às ruas não está engajado em golpe algum! Estamos nas ruas para registrar nossa insatisfação e dar volume ao nosso grito de "Basta". Não importa o quanto as pessoas que se manifestaram ontem estejam felizes com o governo atual, nós não estamos e esperamos mais de quem nos representa. Nós não enchemos nossas barrigas com discursos e promessas. Diferente de quem estava nas ruas ontem para defender o sistema atual, nós exigimos mais. Cansamos de tanto ouvir: "conosco será diferente, nós somos melhores, a vida do brasileiro será melhor sob nosso governo". Não percebem? Esse é o mesmo discurso repetido em todos os rincões do mundo e o mundo inteiro continua atrasado nas mãos de líderes medíocres.

A lição que o mundo aprendeu com duas grandes guerras foi esquecida. Por se deixarem conduzir por seus líderes, quase 100 milhões de pessoas perderam miseravelmente suas vidas e muitos permanecem esquecidos nos lugares onde entraram em confronto com seus iguais. Irmãos se enfrentaram, sem nunca terem compartilhado um só instante em comunidade. Se mutilaram, se agrediram com ódio e se desintegraram como seres humanos. Tudo isso simplesmente por que acreditaram em suas lideranças e na propaganda eficaz que estas elaboravam. Nenhum modelo de governo é ideal se racha sua própria população. Quando a oposição a um governo deixa de ser exercício apenas do partido que foi derrotado e ultrapassa os limites dos lares dos cidadãos se tornando o assunto mais frequente, a ordem já foi quebrada e foi o governo quem a quebrou. Os jornalistas que prognosticam que há um terceiro turno em movimento fazem uma leitura completamente errada da conjuntura. Se esquecem de que a maioria que votou no candidato derrotado não o fez por ser favorável a ele e sim contrário ao governo atual. Se esquecem também que uma parte expressiva de quem votou no "projeto vitorioso" não o fez por apoiá-lo, mas sim por que não queria que o outro candidato fosse eleito.

Sendo assim, a leitura mais correta seria a seguinte. A vitória apertada do governo atual ocorreu por que os aparelhos envolvidos no processo foram mais engajados, apenas isso. Não podemos ignorar que mais de 30 milhões de eleitores não participaram do processo e a maioria deles não apoiava nenhum dos nomes no pleito. Resumindo, a parte mais robusta do movimento do dia 15, sendo pequeno ou não, é composta por pessoas que estão fartas de ideologias desacreditadas. Não queremos mais "nós contra eles"... Queremos Nós por todos Nós! Não estarei na Avenida Paulista neste domingo para confrontar quem discorda do meu ponto de vista. Reitero! Estarei lá para registrar minha insatisfação com a baixa qualidade de lideranças políticas que o país tem produzido. E essa produção começa a partir de nossas escolas e nossos professores desvalorizados e, em muitas situações, mal formados. Nós respeitamos a mobilização dos que apoiam o governo e esperamos que façam o mesmo conosco, se não por cortesia, por mera civilidade.

Um comentário:

  1. Muito boa reflexão. Você disse tudo. Nem tanto ao céu, nem tanto ao mar. Análises objetivas e imparciais como esta, sem vieses com partidos políticos, deveriam ser amplamente divulgadas.

    ResponderExcluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.