Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Mantenho minha análise! Bolsonaro não será eleito

Ataque a Jair Bolsonaro - Blog do Asno
Há exatamente um ano e vinte e cinco dias eu escrevi que nem Lula e, tampouco, Bolsonaro seriam eleitos presidentes do Brasil em 2018. Mantenho cada palavra daquele artigo (aqui). É verdade que Jair Messias Bolsonaro cativou um público fiel nos últimos tempos e também é verdade que isso foi impulsionado pelas práticas do que se convencionou chamar de "esquerda" brasileira, uma coisa única e exótica que criativamente produzimos em nosso país com uma receita de ignorância temperada com preguiça. É verdade que o eleitorado de Bolsonaro é mais  fanático do que a mais retardada das torcidas de futebol do mundo, os Hooligans (aliás, semelhanças são um caso a parte...). Também é a máxima verdade que esse eleitorado não chega, na melhor das hipóteses, a 30% de todos os eleitores ativos. O que é um alívio, caso fosse a maioria eu teria medo de andar sozinho...

A agressão sofrida no dia 06 de setembro claramente ajudou alguns indecisos a inclinarem sua intenção de voto para a vítima, Jair Bolsonaro, mas a aversão ao seu estilo ainda é maior e provavelmente conduzirá o resultado do pleito a uma inesperada situação. Todos sabem que uma eleição desse porte não se completa no primeiro turno e a disputa seguirá para o segundo. Daí caímos numa armadilha eleitoral! Ponderemos o seguinte cenário: Se Jair Bolsonaro for para o segundo turno, o restante do eleitorado se sentirá obrigado a eleger seu opositor para evitar sua ascensão ao Planalto e aí temos a questão essencial: quem iria para o segundo turno para disputar com Bolsonaro?

Aquela dita "esquerda" brasileira é muito mais organizada e inteligente para esses casos do que os supostos direitistas ou liberais indecisos e fatalmente irá confluir para um único candidato (dentre os cinco dispersos), o que resultaria numa disputa entre Bolsonaro e, possivelmente, Ciro Gomes, Fernando Haddad ou Marina Silva, a se definir nos próximos dias. Notadamente, a rejeição a Haddad é maior e, só nesse caso, Bolsonaro levaria a taça. Mas, nesse caso, os outros candidatos se esbofeteariam para impedir o crescimento de Haddad e favoreceriam... Ciro Gomes! De novo... os que se dizem de esquerda são mais unidos do que se julga e facilmente encantariam os simpatizantes ou apenas indecisos!

O mágico sempre chama a atenção da plateia para a direção oposta de onde ocorre o truque! A presença do messianismo na eleição afasta o bom debate e implica no desastre de sempre termos de escolher entre o ruim e o pior. Em toda eleição há pelo menos um candidato que reúne um mínimo para se tornar um bom representante da população, mas derrapa na largada por que se atropelam na frente os mais populares, os mais mentirosos e os mais barulhentos. Bolsonaro tira a atenção do que realmente importa nesse momento em que o país começa a entender que o populismo nos prejudicou, o assistencialismo atrapalha e o estado atual cava em nossos bolsos um precipício inescapável.

Não aprendemos nada com nossos erros e o bolsonarismo reforça a ideia de que a solução vem sempre dos outros e não de nós mesmos. Erro também cometido com a escolha por Lula! Há corrupção no país? De quem é a culpa? Quem espera soluções prontas e nunca dedica sequer um minuto para entender o mecanismo das coisas? Quem passa a maior parte do tempo vendo e compartilhando bobagens quando deveria estar acompanhando os trabalhos do Congresso ou adquirindo conhecimento das leis do próprio país?

A conta é muito simples! Eleição é decidida com maioria de votos e a grande massa votante não está vociferando nas redes sociais. Esse barulho todo que se vê todos os dias é muito maior do que o resultado que se verá nas urnas. Eu sei! Os fanáticos bolsomínions já alardam aos quatro cantos que se o resultado não for a eleição de Bolsonaro é por que as urnas foram fraudadas e blá, blá, blá... Fazer o quê! Matemática não é o forte dessa gente e conhecimento do Sistema Eleitoral do país passa longe de seus interesses. Grande parte desse eleitorado é gente que só se alimenta de fake news e, pior, produz e as compartilha aos quilos!

Eu estava lá quando o movimento pela Intervenção Militar começou a nascer durante as primeiras rodadas de protestos em 2013 e até defendi sua presença. Vi como cresceram em número, mas me decepcionei quanto ao baixo nível de entendimento de como funciona de fato uma democracia e o custo para cada cidadão. Eles viram em Bolsonaro a expressão legítima de seu descontentamento e o agarraram como a um messias. O desespero é uma merda mesmo... A esquerda nos garantiu um atraso de 30 anos e os bolsomínions querem multiplicar isso por quatro.

É claro que o discurso de Jair Bolsonaro encanta a amioria dos eleitores insatisfeitos! Eu mesmo concordo com boa parte do que ele propõe, mas sei ler e conheço a Constituição do meu país... Nunca acontecerá! Corrigir a questão do desarmamento? Vai ser outra merda como o plebiscito. Ninguém entendeu porra nenhuma e ferrou ainda mais o debate. Redução da maioridade penal? Não é possível com a Constituição atual! Atualizar a Constituição? Sem o apoio do Congresso? Quem ele pensa que é, o Messias! Os militares interviriam? Só no sonho dos fetichistas por coturnos! Já tivemos a nossa cota de presidente que não sabe articular as palavras e não fomos bem sucedidos. Queremos repetir a dose porque?

Por último, façamos um exercício mórbido de criatividade e imaginemos que Jair Messias Bolsonaro seja eleito o presidente do nosso país! Paulo Guedes, seu favorito para gerir o Ministério da Fazenda, já deixou bem claro que não dispõe de mecanismo algum para sanar a economia e que suas propostas se subordinam a presidência, quando não, a atos divinos ou decididos pelo bom humor do mercado. General Mourão, seu vice, já demonstrou que nada entende da Constituição Federal e que acha que se as coisas não ocorrerem segundo suas aspirações a solução será a força. Isso já foi tentado antes...

A suposta honestidade de Bolsonaro não será suficiente para administrar o país. Já tivemos líderes honestos e o país andou melhor nas mãos dos desonestos! Mas, a questão que pesa não é a falta de habilidade gestora de Bolsonaro... É sua incapacidade de abrir a boca sem falar besteira e seu pensamento medíocre de soluções fáceis e rápidas para problemas complexos e perpétuos.

Um comentário:

  1. O seu artigo começa meio confuso e abstrato, sem explicar porquês. Por um lado vc afirma que a esquerda nos atrasou em 30 anos e por outro que os eleitores do Bolsonaro querem multiplicar o problema.
    Por quê? Não entendi mesmo.

    Não vejo o que há de errado nas falas do Bolsonaro, levando em conta que ele nunca furtou dinheiro público; é sincero; trata bandido como tal, sem eufemismos; propõe castração química pra estuprador; é favorável à pena de morte, e nada mais justo diante de tantos marginais que matam, esquartejam e incendeiam corpos sem que a justiça tome providências; é favorável à redução da maioridade penal e à diminuição da interferência do Estado na propriedade privada, entre outras questões de suma importância.

    Se ele não pode sozinho(e não pode) ou sem o apoio do congresso mudar a Constituição(que aliás pouco tem valor por ter sido criada por socialistas), isso é o de menos. Algum passo deve ser dado em direção às melhorias. Se formos esperar um candidato que se expresse apenas com base no que realmente pode ser mudado em curto prazo, não vamos eleger ninguém.
    Sem dúvida nunca vai existir um político perfeito, já que perfeição não faz parte dos seres humanos. Mas devemos apoiar quem tem ideias lúcidas e condizentes com as necessidades do país. Se elas não puderem ser implementadas hoje, que sejam daqui a 5, 10, 15 anos. Não se planta bananeira esperando que no outro dia apareça uma penca de bananas.
    Racionalmente, o Bolsonaro é a melhor opção. Até mesmo porque estamos diante de indivíduos farsantes e inescrupulosos como Haddad(conivente com bandidagem política e facções criminosas) , Marina(apoiadora da quadrilha do PT), Alckmin(ladrão e conivente com facções criminosas) e Ciro(bruto, arrogante,desinteressado pelos problemas sociais, aliado do governador cearense que não toma nenhuma ação perante as organizações criminosas no CE. Além de ser socialista e que como tal, quer o inchaço do Estado em vez do incentivo ao empreendedorismo com redução de impostos. O que move a economia é a iniciativa privada, mas experimenta dizer isso a quem gosta de socialismo).

    Não citei outros presidenciáveis por serem irrelevantes.


    Finalmente, no seu último parágrafo, diz que o país andou melhor nas mãos dos desonestos. Estou vendo um favorável ao "rouba, mas faz"? Um lugar nunca pode se desenvolver de verdade em meio a ladrões.
    Corrupção precisa ser eliminada do cidadão comum e do político.

    ResponderExcluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
7. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.