Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Campanha contra a Usina de Belo Monte: Ixi... sou contra!

Movimento Gota D'Água - Um Asno
Recebi de uma leitora o link para um vídeo postado no Youtube com o título Movimento Gota D'Água, que pode ser conferido clicando-se sobre o título. Acho interessante que grupos, sejam lá quais forem, se mobilizem pelos seus ideais, porém acho menos nobre quando a informação é dissimulada e usam para isso atores, cuja imagem parece representar opiniões concretas - coisas nem sempre certas! Acho "fofo" quando personagens tão ilustres se posicionam para impedir a construção da uma usina, mas hilário a contraproposta que oferecem. Primeiro a informação quanto ao custo: 30 bilhões de reais! Não! Ficaria perto dos 19 bilhões, mas bem pode chegar nos trinta porque no Brasil, qualquer quadra poliesportiva acaba saindo para o contribuinte, ao menos cinco vezes mais. É claro! Não sou fã da Marina Silva e sua doideira ambiental... Podem xingar!

A senhora Marina chegou a afirmar que "poderiam ser produzidos o equivalente a três Belo Montes só com o bagaço da cana que é desperdiçado em sua grande maioria". Isso é uma mentira irresponsável beirando o terrorismo ambiental! Quase ninguém desperdiça energia da biomassa atualmente, salvo as cidades que ainda desprezam esse potencial do lixo urbano. Ora, quase todas as usinas utilizam o bagaço para várias finalidades, inclusive a geração de energia elétrica para seu próprio sustento. O excedente é comercializado com geradoras, mas o volume é insignificante! Em abril eu já havia escrito um artigo apoiando a posição da presidente Dilma contra esse discurso baseado em nada além de "achologia"! É uma irresponsabilidade comparável a loucura de transformar o Brasil no "celeiro do mundo". Maina está certa apenas sobre uma coisa: falta planejamento na área!

Escolhi um curso na faculdade que me permitisse entender como se produz a tal energia alternativa. Tive que parar o curso, mas isso é outra história. O curso me permitiu, pelo menos, aprender a buscar fontes e entender os processos e, com isso e mais as informações geográficas e climáticas de meu país, formar um quadro de que ainda não é possível (continuo tentando e sei que muita gente está na corrida pra isso), vivermos sem a energia gerada pelas hidroelétricas. Nem vou me estender muito nas vantagens e desvantagens, vou ficar no vídeo apenas. 

A hidrelétrica de Belo Monte é necessária e é a solução de menor custo e impacto ambiental no momento. O desmatamento de 600 hectares é insignificante diante da grande área da Mata Amazônica e o benefício corresponderia a deixarmos de utilizar meios mais agressivos ao meio ambiente que o desmatamento. Além do mais, muito mais é extraído ainda de forma criminosa naquela região. Protestemos contra isso. O Governo Brasileiro, ao menos, mantém compromisso com a preservação ambiental, diferente dos países "mais desenvolvidos" que se recusam a assinar qualquer tratado que os obrigue a diminuir seu crescimento econômico.

Porque se assustam com o custo da hidroelétrica? A construção de Parques Eólicos tem um custo muito maior que as hidroelétricas e dependem de extensa área plana o que, convenhamos, não é comum em nosso território. Além do que nas áreas planas que possuímos, a geração de ventos é ínfima. Acima disso, a viabilização da energia solar na proporção necessária devido a extensão de nossa carência de energia, causaria um dano ambiental muito maior por causa dos gases pesados e da água poluída que seria gerada no processo.

No momento não existe uma alternativa, que não essa, para manter o padrão de vida consumista em um ciclo altamente destrutivo, promovido e estimulado pelos próprios artistas que aparecem no vídeo. Os ativistas e os artistas não querem a usina, mas querem energia pra bancar o luxo e o consumo. Querem a tecnologia a seu serviço para produzir videos e querem as redes sociais para propagar suas ideias. Senão isso, querem o retorno às ocas. Quem, hoje, está disposto a abrir mão do seu celular, computador, TV de LED, ar-condicionado e o conforto de morar em cidades desenvolvidas? Até o dinheiro que ganhamos foi às custas de energia elétrica, incluindo-se, os caixas eletrônicos onde o sacamos. De novo, é a hipocrisia a serviço da ignorância.

Vejam os recentes apagões, comparem com os que já tivemos, recordem aquele mega apagão que deixou quase todo o país no escuro. Pois é... muita gente ficou danada porque não pode assistir ao capítulo da novela favorita com seus atores "justiceiros do meio ambiente". Há muito o que descobrirmos ainda sobre a energia e muito pode ser feito neste campo se investirmos na formação de cientistas dedicados a procurar por estas soluções. Vejam bem! Formar e incentivar para que realizem seu trabalho aqui e não se refugiem sob os investimentos em outros países e programas financiados por grupos econômicos alheios a nossas necessidades. Os produtores do vídeo não querem correr o risco de se arrependerem por não terem impedido a construção da usina. Eu prefiro que seja construída a usina e que mais e mais estudantes se identifiquem com a causa hoje e estudem meios de desenvolver tecnologias que nos impeça de necessitar de mais Belos Montes no futuro.

2 comentários:

  1. Acho que isso deveria ser discutido e envolver toda a nação para uma solução com menos impacto ambiental e social.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Cristiane e obrigado por participar. Porém, isso está em discussão há vinte anos! Inclusive a crítica de que a Usina não vai gerar toda sua capacidade foi por causa da exigência por menores danos. O que parece estranho é que as pessoas comecem a se manifestar apenas após a apresentação (ridícula) do problema usando a imagem de atores "globais".

      Excluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.