Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

João Dória não Merece a Confiança do Eleitor

João Dória - Blog do Asno
Estamos assistindo a um espetáculo macabro envolvendo a pobreza de liderança que nosso país vive. Realmente o Governador do Estado de São Paulo, João Dória, não merece ser cogitado para assumir a liderança da nação em 2022, mas também não é por isso que não tenha tomado decisões mais acertadas do que o atual presidente na atual crise. O problema é outro e as paulistas revoltados que ganham a rua agora estão olhando para o lado errado. Dória vem se aproveitando muito da falta de capacidade do seu oponente para sempre cutucar o espírito de porco de Bolsonaro. Ele age assim porque sabe que o messias sempre irá responder a sua provocação revelando o quanto é imbecil e despreparado. É estratégia!

Se Dória faz o que faz para se tornar presidente, imaginem o que poderia ser capaz de fazer quando se tornasse presidente. Não se pode esquecer que o Governador só foi capaz de se eleger tonando-se o maior traíra da história ao aderir a campanha de Bolsonaro abandonando seu padrinho eleitoral, Geraldo Alckmin. Dória não pode recorrer ao discurso de que foi iludido por Bolsonaro, ele foi oportunista. 

O oportunista tomou decisões mais acertadas do que Bolsonaro, eu disse. Realmente foram, mas prematuras e desprovidas de planejamento e critério. Não havia razões para se estabelecer o isolamento social de forma geral no estado. Qual o sentido para cidades como Lourdes, Turiúba e outras no noroeste do estado, terem sido incluídas na mesma quarentena e ao mesmo tempo que a Capital? O distanciamento social poderia ocorrer sem atrapalhar as relações de negócios desde o início sem o "Fique em Casa" para todos. Óbvio que cada município iria revelar particularidades e necessidades específicas, mas é para isso que os pagamos, para analisar, avaliar e decidir. Médicos são bons para cuidados com a saúde, mas péssimos administradores e estrategistas.

Infelizmente a qualidade do jornalismo, a pulverização de explicações de especialistas que não explicam nada nem são especialistas em nada tem inundado os meios de comunicação e entorpecido as mentes dos brasileiros. O sucesso da China contra o Coronavírus, se existe, pode muito bem ser devido ao fato de por lá não haver a circulação de videos conspiracionistas e de desinformação como há aqui. Tenho me decepcionado imensamente com divulgadores e jornalistas que mantive o hábito de ler e acompanhar suas opiniões por mais de dez anos.

Não sou tão absurdamente irracional para me juntar aos loucos que pregam contra a imprensa. Ainda é melhor ter uma imprensa burra e facilmente manipulável do que não ter nenhuma ou ter uma que fosse estatal. A qualidade é ruim, mas comparável as fontes da sabedoria popular contemporânea, tais como WhatsApp e Facebook, é absurdamente superior.

Essa crise causada pelo COVID-19 tem revelado muito mais sobre o estágio de desenvolvimento da humanidade do que supúnhamos conhecer. O vírus mudará a forma como nos veremos a nós mesmos pós pandemia. Mas, será por pouco tempo tal como o foi nas pandemias passadas. Fechamos as mentes para a reflexão tão logo nossos olhos se voltem para as partidas de futebol e para o churrasco no fim de semana. Teremos esquecido tudo quando o pleito de 2022 começar e novamente estaremos nos agredindo como se discutíssemos a final entre o Flamengo e o Fluminense. 

Neste feriado de Páscoa as notícias me fazem refletir sobre outro aspecto do cristianismo, a crucificação! Perdemos a chance de nos aprimorarmos politicamente na última eleição e nos mantivemos presos ao eterno ciclo da ignorância. Não esqueçamos que desde aquele momento diante dos crucificados o povo sempre preferiu escolher para ser libertado da cruz o bandido. No caso da nação brasileira tem muito tempo que o sacrifício da cruz foi substituído pelo palanque, mas a escolha segue o mesmo padrão sempre. Entre Bolsonaro e Dória em 2022, fico com o Cabo Daciolo...

Nenhum comentário:

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
7. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.