Rádio Na Pior

Últimos Artigos
recent

Como eu havia escrito: os espertos vão se aproveitar das manifestações em benefício próprio!

Dilma Rousseff em Birigui - Um Asno
São muitas coisas para registrar e muito pouco tempo disponível. Algumas pessoas me pedem para escrever especificamente sobre algum assunto, mas eu prefiro aguardar as análises em curso para depois opinar. Logo que surgiram os primeiros rumores das manifestações do Movimento Passe Livre eu me declarei contrário, não às manifestações em si, mas a pauta escolhida. Quando o pavio foi aceso e explodiram protestos de toda natureza pelo país afora, inicialmente por causa da reação policial contra os protestos em São Paulo, avisei que de uma maneira ou outra alguns "espertos" (não inteligentes!) iriam se aproveitar do momento para benefício próprio. Bingo! Mas não vou tratar especificamente de um ou de outro. Vou falar sobre aquilo que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (o oportunista mor!), chamou de barbeiragem da presidente Dilma Roussef!
Aliás, oportunismo é a palavra de ordem em todas as esferas da política nacional! O presidente do senado, Renan Calheiros, tentando limpar a própria barra com os manifestantes, conseguiu aprovar o regime de urgência de uma proposta absurda: o Passe Livre para estudantes. Absurda porquê? Ora, os estudantes que, hoje em dia, já pagam meia passagem, terão gratuidade total, pouco importando a renda familiar! Para quem se diz lutar por uma justiça social, o que os abnegados do MPL estão conseguindo é a mais insensível e óbvia expressão da injustiça social. Quem pagará a conta para que eles se locomovam gratuitamente? A própria "prefidenta" afirmou (e com razão), que não existe Passe Livre! Ou se paga passagem, ou se paga imposto!

Já afirmei nesse blog que não gosto do governo de Dilma Rousseff, mas se o melhor que o PT tem a oferecer é ela ou Lula, prefiro ela sem a tutela do Lula! Quando a dona "prefidenta" anunciou na abertura do encontro com os governadores e prefeitos, no Palácio do Planalto, que pediria um plebiscito seguido de uma Constituinte, para a realização de uma reforma política no país vi a concretização daquilo que eu já havia predito. Esse seria o golpe maior. Acontece que os pactos sugeridos pela "prefidenta" não foram soluções retiradas da cartola para acalmar o furor das ruas. Na realidade ela seguia a cartilha do seu partido que em 2007 (ainda na era Lula), já havia proposto em seu 3º Encontro tais resoluções (link aqui).

Espia só esse trecho: “O Partido dos Trabalhadores defende que a reforma política deve ser feita por uma Constituinte exclusiva, livre, soberana e democrática. Para que isso seja possível, a reforma política deve assumir um estatuto de movimento e luta social, ganhando as ruas com um sentido de conquista e ampliação de direitos políticos e democráticos.” A maior parte da proposta do PT para que se realize uma reforma política no país é linda e fascinante, como tudo que é redigido pelos intelectuais da casa. Mas, esta merda tem aberrações que não dá pra engolir de jeito nenhum! A primeira e mais estapafúrdia é o tal Financiamento Público de Campanha! Falando em termos "asnológicos", se eu pretender ocupar um cargo público terei de me estourar de tanto estudar e pagar uma taxa para poder prestar concurso e tudo. Porquê? Ora, por que eu pretendo concorrer ao tal cargo público. Porque essa gente quer que eu pague pela sua taxa de inscrição?
Ah! Mas um defensor dos "frascos e dos comprimidos" virá com o fabuloso argumento de que se não houver o financiamento público os candidatos com menos recursos financeiros ficariam de fora do pleito e assim os mais pobres ficariam desassistidos. Tá de sacanagem! Em primeiro lugar não é verdade que já não exista financiamento público nas eleições. Só no ano passado foram gastos quase R$ 1 bilhão só com propaganda gratuita! Ou vocês pensam que é gratuita mesmo? E o famigerado Fundo Partidário? Em segundo lugar as eleições só são caras por causa do nosso modelo eleitoral. Coisa que o PT não pretende melhorar. Sua proposta para tornar as eleições mais baratas é o tal Voto em Lista Fechada que é uma maneira de fortalecer os partidos e não os candidatos. Faço uma pergunta simples: Você vota no partido ou no candidato?
O PT prefere a lista fechada porque desse modo o eleitor teria de escolher a legenda, ou seja o PT, e este já teria uma lista de candidatos prontos. Quais são os argumentos? Primeiro, para eles a lista aberta, que é como votamos atualmente, faz com que as campanhas eleitorais centrem-se nos candidatos, resultando não só em competição entre candidatos de partidos diferentes, como também do mesmo partido, resultando em alto custo financeiro das campanhas e consequente fragmentação partidária. Segundo, a lista aberta induz a que a relação entre representantes e representados acentue a reputação pessoal e não a reputação partidária. Em resumo, o personalismo eleitoral prejudica o fortalecimento dos partidos.
Não há dúvidas de que isso reduziria bastante o custo das eleições, porém vai oligarquizar os partidos e não garante, sequer, amenizar a corrupção! Por que falar só em voto em lista? Por que não introduzir, enfim, o Voto Distrital (leia aqui), onde realmente a representabilidade ocorreria de fato e os custos com o processo eleitoral seriam, sim, reduzidos ao mínimo? O fim da corrupção tem seu princípio na implementação do Voto Distrital. Desde que a expressão Reforma Política surgiu no horizonte das discussões eu me tornei favorável! Sou favorável a reforma política, bem como a reforma dos partidos e também o modelo político atual. Sou contrário a reforma política proposta pelo PT!
Plebiscitos custam caro! Esse vai custar ao menos meio bilhão e não pode ser concretizado a socapa como pretende o partidão. Não se realiza um debate desses em três meses! Vão fazer como no plebiscito do presidencialismo? Quantas reformas políticas existem? Vão colocar apenas a deles e perguntar se a população é a favor ou contra? É claro que se for para mudar o que está em vigência todos serão favoráveis, mas o quanto essa mudança vai nos favorecer de verdade? Não vejo reforma política sem mudar o processo eleitoral e não vejo processo eleitoral melhor do que a divisão do país em distritos.
Sou contra a reforma política proposta pelo PT! Sou contra a enxurrada de partidos que existem no país! Sou contra o financiamento público de campanhas! Pagar a conta para que os bacanas concorram aos cargos que pretendem de maneira nenhuma vai impedir que ocorram os tais "Caixa 2", que o PT chama de malfeito! Querem diminuir a corrupção? Reduzam drasticamente o número de partidos, implantem em definitivo o voto distrital (não o misto!), e parem de fazer dos ministérios e secretarias moeda de troca em nome da governabilidade.

Nenhum comentário:

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.