Rádio Na Pior

Últimos Artigos
recent

Uberlândia adere a moda estúpida das ocupações

Centro de Uberlândia - Blog do Asno
Uberlândia está entre as cidades mais belas e limpas do Brasil. É uma cidade sem pichações e repleta de belezas. Também vem enfrentando problemas com a violência e as drogas, sobretudo entre os jovens. Mas, há duas semanas vem aderindo a uma estúpida estratégia como se seguisse hipnotizada pelo efeito manada. A tática tem a assinatura de todos os sindicatos dos professores de cada estado, geralmente ligados a CUT e a União dos Estudantes monopolizada pelo PSOL e PCdoB. Cidades que já conheci e aprendi a amar: Maringá, Londrina, Chapecó, Curitiba, Guarulhos e agora Uberlândia. Todas sofrendo da mesma patologia. Reviro a minha mente tentando encontrar uma explicação racional para que os jovens dessas cidades se submetam a essa onda negativa que ainda produzirá tragédias. Só encontrei uma e o vídeo abaixo corrobora minha conclusão.

Esta certo em quase tudo, o professor mineiro. Mas, explicar sobre liberdade de expressão e manifestação sem orientar como isso deve ocorrer, segundo os próprios artigos que ele cita é no mínimo uma trapaça intencional. Segundo as informações que recebi, esta aula estava sendo administrada na Escola José Ignácio de Sousa, em Uberlândia. Através do Correio de Uberlândia tomo conhecimento de que, a exemplo das outras ocupações, a maioria discorda do modelo de protesto adotado. São pais, alunos e muitos professores impedidos de exercer seus direitos constitucionais. Os mesmos direitos garantidos que o professor cita.

Já assisti a uma pancada de vídeos tentando compreender quais são os argumentos dos professores que incentivam as ocupações contra as medidas que seriam suas demandas. Nunca os vi tão engajados numa causa, nem mesmo quando o assunto é o salário da categoria que realmente é baixo. E mais! Porque escolheram justamente os alunos secundaristas como recrutas para a sua causa? Vi vídeos com professores vociferando contra os garotos do MBL numa franca demonstração de antidemocracia e total cegueira nos discursos contra a MP 746.

A questão não é a PEC 241 ou a MP 746 ou, ainda, o projeto Escola sem Partido. A PEC será aprovada e isso independe do movimento. A MP ainda esta sendo discutida e pode levar de um a dois anos para ser implementada. O Projeto Escola sem Partido ainda será uma realidade, ainda que sofra alterações e esses professores "proprietários da verdade" ainda serão colocados no seu devido lugar, ou seja, na posição de alunos. Precisam aprender muito com os jovens que eles não conseguem doutrinar.

O negócio é mais embaixo. Porém, a tática que escolheram é burra e enterrará de vez o discurso falacioso dos idiotas úteis que perderam sua utilidade para um projeto de poder que virou cinzas. Por outro lado, pode nos condenar a um hiato nas manifestações legítimas. Ainda há professores heróis que precisam ser apoiados e fortalecidos por quem realmente possui autoridade sobre o que é ensinado aos filhos: os pais! Agora assistam ao vídeo abaixo:
Ele foi gravado na mesma ocasião em que a aluna Ana Julia se tornou celebridade. Claro que ninguém viu o vídeo do professor antes por que as palavras dele são sensatas e condizentes com a democracia e o estado de direito. Isso é chato bragarai! O professor Gilmar Dzalickz, do movimento Desocupa Paraná, falou na tribuna da Assembleia Legislativa sobre a situação dos professores que não aderiram à greve da APP Sindicato e que também não apoiam a ocupação das escolas por movimentos ligados a partidos políticos.
 
A menina do vídeo famoso afirmou um monte de absurdos e não interpretou corretamente nada das leis que citou, mas falou com a convicção que todo jovem carrega por não ter medo de errar nunca. Mais uma vez alerto aos professores que estimulam esse tipo de invasão de que a estratégia causará mais estragos do que vocês imaginam.

Um comentário:

  1. Conheço este prédio em Uberlândia, realmente cidade muito bonita, meu filho estuda na Escola José Ignácio de Sousa.

    ResponderExcluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.