Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Meu eterno carinho e respeito a grande Nação Evangélica do meu País

Pastor Silas Malafaia - Um Asno
Confesso que fiquei muito feliz com as manifestações - a maioria da Assembléia de Deus - com relação a minha reflexão no texto sobre Malafaia. Alguns pontos devem ser esclarecidos, vamos a eles:

Minha Orientação Espiritual: Nasci em um lar católico, desde muito cedo me ocupei em estudar as escrituras as quais orientavam minha fé. Sempre me dediquei a entender as relações entre a criação e o Criador e, justamente por ler, comparar e buscar o significado nativo das escrituras, deixei o catolicismo e parti em busca de outras orientações que pudessem preencher as lacunas que me inquietavam. Muito me acrescentou as diversas doutrinas que estudei, muito me ajudou na compreensão de vários textos a passagem por algumas congregações evangélicas. Conheci a suavidade do caminho e a mansidão de vários pastores, mas também encontrei o fundamentalismo, o radicalismo e a arrogância e pretensão de muitos. Conclui que era melhor seguir sozinho. Tenho muito o que aprender e prefiro que este processo se dê, ainda que de forma mais dolorosa, sem a interferência e o ruído de outros.

Não-salvo: Para mim esta é uma forma de julgamento preconceituoso e a maneira como sou visto por alguns irmãos afeta consideravelmente minha convivência com eles. Prefiro ficar no campo da reflexão, do debate sadio e da cooperação no entendimento. Não descarto a crítica que, pode tanto me servir, quanto ao meu interlocutor. Aliás, isto é algo que fomento para o meu próprio crescimento. Precisamos de argumentação, assim construímos o bom conhecimento conquistado até agora pelo ser humano. Não acredito na sapiência absoluta do ser humano, Einstein atrasou em 29 anos o progresso no campo atômico por não concordar com a revisão deste modelo proposta por Bohr!

Evangélicos: A sociedade, por uma razão ou outra, trata com preconceito essa nação, sem perceber que, se esse público está em franco crescimento, há algo mais do que esta camada superficial e difusa que nos chega através da mídia. Não se trata apenas de uma orientação religiosa, refere-se, também, a um estilo de vida. Assim como não aprovamos um tratamento preconceituoso que uma razão muito pequena dos evangélicos dispensam para quem não o é, é injusto que os que possuem outra orientação religiosa generalizem toda esta nação que compreende muitos estilos, métodos, mas um só objetivo: a vida conforme a palavra. Não somos diferentes em nada! Almejamos as mesmas coisas. Com uma comparação ridícula e grosseira me atrevo a dizer que somos como consumidores que desejam adquirir a um automóvel... alguns preferem o azul, outros o branco, mas todos o conforto que ele pode produzir!

Silas Malafaia na TV: Ontem assisti ao programa Fala Malafaia na Band onde ele reuniu convidados, inclusive o autor do Blog Verdade Gospel, para discorrer sobre a intenção do governo de implementar em nosso país um "Marco Regulatório" na liberdade de expressão, começando pelo impedimento das igrejas no uso de espaços na televisão. Neste ponto sou inteiramente favorável ao que diz Malafaia. Em um estado democrático, de direito e laico, é mais do que legítimo que quaisquer igrejas venham a se utilizar deste espaço e quem discordar disso que mude de canal, caso não queira assistir a uma programação evangélica. Para o bem da verdade, concordo com muitas coisas que o pastor Malafaia diz sobre muitos assuntos e me sinto a vontade por ele se posicionar sobre temas polêmicos que muitos evitam. Se escrevi o artigo foi, primeiro respondendo ao desafio do próprio Malafaia, segundo porque, com base nas mesmas leituras que ele, não enxergo a questão das ofertas da mesma maneira. Sou favorável sim, que as igrejas recebam ofertas de seus fiéis, do contrário, de que outra maneira elas poderiam existir e promover suas ações? Apenas discorri sobre uma metodologia que, entendo, induz a um entendimento "manco" do que vem a ser realmente se sentir realizado como um verdadeiro seguidor dos preceitos e exemplos de Jesus. Não tenho a menor pretensão de ser equiparado aos doutores da lei, muito menos competir com aqueles que se dedicam incansavelmente a extrair o melhor da sabedoria das escrituras para transmitir aos seus seguidores.

Escrituras: Não sou versado nas escrituras. Obviamente, por ventura de minha religião nativa, dediquei-me muito mais ao estudo da Bíblia, inclusive buscando o conhecimento da cultura judaica e de sua língua, mas conheço também outras escrituras, o que me faculta ser muito mais compreensivo com todas as várias designações, cada qual com seu papel e ações históricas para o desenvolvimento do ser humano. Não quer dizer que concordo com todas as posições que uma, ou outra defendem, mas, o tempo tem mostrado que interpretações passam, contudo, o conhecimento verdadeiro sempre prevalece. Discordo, às vezes, somente quanto a algumas interferências fora do embasamento na palavra. Por isso, reitero, para pastores solidamente ancorados na palavra, nada terão por temer "contra eles", mesmo que a crítica provenha de "ímpios e não-salvos" como li em alguns comentários. Agradeço a todos que souberam mostrar as qualidades da grande nação evangélica séria de meu país.

5 comentários:

  1. Amigo ou irmão,

    Desculpe-me se o ofendi de alguma forma. Antes de ver este post, publiquei uma referência ao seu blog no meu endereço e espero que tenha bastante sucesso nesse debate.

    Quem vai a chuva não pode ter medo de se molhar, não é mesmo?

    Com relação a sua filosofia, já pensei como você. Porém abandonei o equilibrio quando o assunto é o Senhor. Creio que a virtude não está no equilíbrio nesse quesito.

    A virtude está no fervor espiritual e na demonstração inequívoca de que somos servos DAquele que morreu para nos salvar.

    Desculpe-me mais uma vez por qualquer palavra ou expressão mal entendida. Espero, sinceramente, encontrá-lo no grande dia da reunião dos salvos.

    Com carinho.

    Pr. Luciano.

    ResponderExcluir
  2. Concordo contigo Pr. Luciano, até a água para se transformar precisa antes "ferver"! Não me ofendi, achei mesmo que devia ter sido mais claro em minha reflexão. Agradeço por me lembrar disso. Abraços, sempre fraternos na convicção de que a Luz sempre será por todos nós.

    ResponderExcluir
  3. Caro Nilson,
    No afã de agilizar sua mensagem, acabo de postar o link em meu singelo blog.
    Você tem boa semente plantada em seu coração. Mais são as coisas que nos unem do que nos separam. Prossiga, a Palavra de Deus é viva e eficaz, afinal ela mesma completará o discernimento que você ainda busca.

    Grato pela dica lá no Face.

    Um grande abraço,

    Pr. Carlos Roberto

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Tomei conhecimento do seu blog por intermédio do Blog Point Rhema, do Pr. Carlos Roberto.

    Eu concordo com as suas opiniões acerca do Pr. Silas Malafaia:

    Apesar que eu venha o admirar quando ele toma partido em outras causas - e quando ele resolve pregar o Evangelho de Cristo (em raras ocasiões, as vezes "milagres acontecem"... e isso ocorre, não é mesmo? rsrsrs).

    Mas no quesito "Teologia da Prosperidade", ele deixa a desejar.

    Fica aqui o meu registro sobre.



    ( Ah! e tambem a minha admiração por voce, ao dirigir palavras de carinho e respeito - em forma de um esclarecimento - aos evangelicos que vivem o verdadeiro cristianismo de Cristo em suas vidas, no Brasil).

    Fique na Paz de Cristo.


    .
    Comment by +Nilma Boston Rio
    .

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do seu artigo. Realmente a parede que nos separava, não nos separa mais. Hoje todos os cristãos, independente dos dogmas teologicos, são um em cristo Jesus. Deus é amor Seu atributo do amor, perdão, mansidão e caridade é o que deve nos unir.
    A Nação Cristã ( evangelicos, catolicos, ortodoxos, anglicanos e outros ) acima de tudo cristãos. A Paz
    Pr. Valdir Borba

    ResponderExcluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.