Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Matéria da Revista ISTOÉ irrita tucanos

José Serra
O PSDB, através de sua Assessoria de Imprensa emitiu a seguinte nota:
A campanha de José Serra em 2010, bem como todas as anteriores, não teve caixa 2. Quem faz caixa 2, e já confessou que fez, é o PT, que aliás, tem vários de seus líderes processados no Supremo Tribunal Federal no caso da quadrilha do Mensalão. Sobre as falsas e mentirosas alegações veiculadas neste fim de semana por uma aloprada revista, cabe apenas reiterar: o denunciante é desqualificado, e a revista tem histórico de delinquência eleitoral. A mentira é tão manifesta que nem o suposto denunciante nem a publicação assumem diretamente a calúnia. Atribuem-na a um personagem anônimo na tentativa de fugir à responsabilidade pela ofensa cometida. Não escaparão. Terão de responder pela calúnia na Justiça.

A Revista em questão é a Istoé que publicou a matéria intitulada:
As confissões de Pagot, cujo trecho mais "detonante" é esse:
(...)"Com os tucanos paulistas foi diferente. Os pedidos eram para um caixa 2 e ele se recusou a atendê-los. Pagot contou à ISTOÉ que recebeu pressões para liberar R$ 264 milhões em aditivos para a conclusão do trecho sul do Rodoanel. Segundo ele, em meados de 2009, o então diretor da Dersa, empresa paulista responsável pelas estradas, Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto (foto), solicitou uma audiência no DNIT. Levou assessores, engenheiros e um procurador para tentar convencer Pagot a liberar a quantia. Até então, a obra tinha consumido R$ 3,6 bilhões, sendo R$ 1,2 bilhão em repasses da União".(...)
Ok, só que a matéria não detona o PSDB! O que se conclui é que, Luis Antônio Pagot (agora exerce a mesma profissão que José Dirceu: consultor!), esse corruPTo se fez de agente coletor de grana para o PT. Sobre o PSDB, ele apenas disse que um procurador de uma empreiteira disse para ele que 8% seria desviado e que 60% dos 8% era do Serra, 20% dos 8% era de Kassab e 20% dos 8% era de Alckmin. Entenderam? Ele diz que disseram pra ele, mas ele não pode dizer quem disse.

O certo é que esse senhor é um criminoso confesso: usou o cargo para encher as arcas do PT (isso é fato). Quando aos desvios em São Paulo, ele ouviu dizer da boca de quem ele não pode dizer quem disse
Pior é que, como todos que são afastados, demitidos, defenestrados quando descobertos em esquemas de corrupção, se tornam exímios consultores com muito sucesso no exercício de suas funções, criando atalhos lobisticos para empresas como é o caso da Delta!

Não haveria porque se irritar ou criticar a revista ISTOÉ por ter ouvido e publicado as palavras de Pagot. A revista VEJA fez a mesma coisa com Carlos Cachoeira para obter seus furos!

Nenhum comentário:

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.