Observatório Social de Birigui

Últimos Artigos
recent

Contrato de R$ 18 milhões para a saúde em Birigui vai ser investigado

Imagem Protegida por Direito Autoral - Um Asno
Imagem Original removida por solicitação do proprietário
Por Paulo Godoy da Folha da Região:
O prefeito de Birigui, Wilson Borini (PMDB), é acusado de manter contrato na área de saúde com uma empresa irregular por dois anos e renovar a parceria por mais 12 meses, cujos repasses totais chegarão a cerca de R$ 18 milhões. As denúncias partiram do vereador Cristiano Salmeirão (PPS), na sessão da Câmara de terça-feira (8).

Segundo a Folha da Região apurou, a Confiancce Serviços de Medicina e Saúde, sem sede fixa e inabilitada na Receita Federal, tem capital social irrisório frente ao contrato. Borini desdenha das acusações e as classifica como desespero da oposição. O parlamentar, que faz oposição ao Executivo, já protocolou representações sobre o caso no TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) e nos ministérios públicos federal, em Araçatuba, e estadual, em Birigui.

A Confiancce foi contratada pela Prefeitura de Birigui para prestar serviços de saúde, principalmente aqueles relacionados ao PSF (Programa de Saúde da Família), cujas verbas são repassadas pelo governo federal. O contrato, assinado em 9 de março de 2010, custou aos cofres públicos R$ 11.743.516,80, com prazo de vigência de dois anos. Em março de 2012, novo contrato, sem licitação, válido por mais um ano, pelo valor de R$ 5.871.758,40. Total dos dois contratos: R$ 17.615.275,20.

RESPOSTA
Borini nega a existência de irregularidades no contrato com a Confiancce. Ele disse que a Prefeitura, por conta própria, investiga o cadastro da empresa na Receita Federal, tida como inapta. O prefeito não respondeu a questionamentos sobre a inexistência de uma sede física para uma firma que fecha contrato de quase R$ 18 milhões com o município ou o seu capital social inexpressivo. "Quem disse que precisa ter sede? Isso não existe. O importante é ela estar presente aqui, fazendo um serviço bem feito como vem sendo", disse.

Minha Vez...
Ô sô... As empresas consideradas inaptas para fins fiscais não podem fazer nenhuma transação comercial com outra empresa, emitir nota fiscal, ter conta bancária e participar de licitação.
Fui o primeiro a dar a notícia ainda quando a denúncia estava sendo proferida pelo vereador. Fiz uma busca preliminar e com base nas informações que obtive, esse caso vai fazer muito barulho durante a campanha (podendo até tirar alguns votos do indicado de Borini), mas no final das contas, acabará sendo arquivado!

Vamos acompanhar e aguardar!

4 comentários:

  1. Demorô... O MPF eo MPE precisam entrar nessa questão e se for o caso abrir Ação Civil Publica, por improbidade Administrativa, contra os representantes publicos que assinaram. Assinar contrato com empresa inapta é o fim mesmo. ... e cabe perda de direitos politicos alem de devolução do dinheiro aos cofres publicos.. a População precisa saber disso, pois trata de dinheiro de impostos arrecadados do povo.

    ResponderExcluir
  2. Será que entendemos bem o debate de ontem... Pedro Bernabé será Marionete,Laranja para continuar escondendo esses escandalos. Cuidado Bernabé. Geralmente da laranja sobra apenas o bagaço... que é jogado fora ( no lixo)... Cuidado Bernabé.

    ResponderExcluir
  3. O debate foi ótimo, muitas coisas esclarecidas inclusive na área dos esportes. Cada nossos times?

    ResponderExcluir
  4. E a ação da compra dos Postes de Ouro de Birigui. E a sentença saiu. Vixxxxxxxxxxiiiiiiii FEDEU né.

    ResponderExcluir

1 - Qualquer pessoa pode comentar no Blog “Um Asno”, desde que identifique-se com nome e e-mail.
a) Em hipótese alguma serão aceitos comentários anônimos.
b) Não me oponho quanto à reprodução do conteúdo, mas, por uma questão de responsabilidade quanto ao que escrevo, faço questão que a fonte seja citada.

2— Não serão aceitos no Blog “Um Asno” os comentários que:
1. Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
2. Forem escritos em caixa alta (letras maiúsculas);
3. Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
4. Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
5. Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
6. Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
7. Contenham links de qualquer espécie fora do contexto do artigo comentado;
8. Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

Tecnologia do Blogger.